Automedicação: saiba os perigos que você está correndo

Alguns remédios podem piorar a doença e até provocar efeitos colaterais graves

None

por Redação Alto Astral
Publicado em 08/01/2015 às 12:06
Atualizado às 21:04

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Pelos mais diversos motivos, muita gente se automedica mesmo sabendo que essa é uma prática não aconselhável. Porém, é importante ficar atento pois alguns remédios podem piorar a doença, camuflar sintomas, provocar efeitos graves, ou então, não servirem para nada. O Papo Feminino fez uma lista de alguns remédios perigosos e que te deixam em risco ao ingerir sem orientação médica. Confira agora:

Foto: Shutterstock Images

Foto: Shutterstock Images

Vitaminas

Só devem ser tomadas quando há uma real necessidade de reposição – até porque o excesso de algumas, dependendo da dose, podem provocar doenças. O excesso de vitamina C, por exemplo, provoca distúrbios gastrintestinais e cálculo renal. A vitamina A, quando consumida por crianças, pode provocar hipertensão craniana.

+ Veja também: cientistas estão perto da cura do mal de Alzheimer

Colírio

Sem a orientação do médico, a única coisa que se pode passar nos olhos é água limpa. O colírio tem princípios ativos, como corticoides e antibióticos, podendo mascarar ou piorar o quadro e, em caso de glaucoma, pode agravá-lo.

Laxante

Este medicamento leva a alterações intestinais. Em casos de intestino preso, pode perfurar o intestino. Em idosos, causa desidratação e alterações metabólicas. Em pessoas com tumor intestinal, em geral não diagnosticado, podem agravar a doença.

Foto: Thinkstock e Getty Images

Foto: Thinkstock e Getty Images

Xarope

A tosse pode ter várias causas, como infecção viral ou bacteriana, alergia, refluxo da hérnia de hiato e cancro das vias respiratórias. O xarope pode ocultar o sintoma ou não ter efeito algum, fazendo com que a doença piore.

+ Veja também: saiba como contornar o suor excessivo

Antiácido

Este medicamento é muito usado para combater a dor de estômago. Esta pode ser sintoma de uma úlcera, um tumor, pancreatite e até um enfarte do miocárdio. O uso inadequado de antiácidos pode retardar o diagnóstico, comprometer o tratamento e expor o paciente ao risco de morte.

Cremes e pomadas

Cada um tem uma indicação adequada. O uso indiscriminado pode mascarar doenças, como cancro de pele, provocar dermatite de contacto ou não surtir efeito.

Consultoria: Abrão José Cury Jr., clínico geral e cardiologista

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.