Atriz de Star Wars deixa mensagem inspiradora para mulheres que sofrem com ovário policístico

Daisy Ridley desabafou sobre o problema que enfrenta desde os 15 anos: veja o depoimento da atriz de Star Wars sobre ovário policístico

None

por Redação Alto Astral
Publicado em 14/06/2016 às 17:15
Atualizado às 21:03

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

A atriz Daisy Ridley, que ganhou o coração dos fãs de Star Wars ao interpretar Rey, a guerreira nos novos filmes da saga, está sempre compartilhando histórias de empoderamento em seu Instagram.

Dessa vez, ela decidiu desabafar sobre uma doença que sofre desde os 15 anos: ovários policísticos. Essa síndrome afeta mais de 2 milhões de mulheres só no Brasil, e causa uma porção de problemas.

Uma foto publicada por @daisyridley em

Daisy contou sua história para tentar ajudar meninas e mulheres a buscarem tratamento.

“Aos 15 anos, eu fui diagnosticada com endometriose. Uma laparoscopia, várias consultas e 8 anos depois, a dor voltou (mais suave desta vez!) e minha pele ficou HORRÍVEL ASSIM. Eu tentei de tudo: produtos, antibióticos, mais produtos, mais antibióticos… E tudo o que eu fiz deixou o meu corpo um pouco bagunçado”, contou ela.

“Finalmente descobri que eu tinha ovários policísticos e era por isso que eu estava mal. Seguramente, posso dizer que me sentir tão envergonhada de mim mesma deixou minha confiança em farrapos. Eu odeio usar maquiagem, mas atualmente não quero sair de casa sem ela. PORÉM, ESTOU PROGREDINDO! (com a ajuda de um dermatologista e eliminando os laticínios da dieta (ahh, exceto sorvetes espontâneos) e cortando o açúcar (aahhh mas você tem que fazer o que tem que fazer)). Finalmente, finalmente. (passando por isso tudo, só tive pessoas maravilhosas e animadoras e que ocasionalmente me faziam perceber que eu estava sendo ridícula e que havia mais na vida)”, continuou.

“O que quero dizer é que se qualquer uma de vocês estiver sofrendo com alguma coisa, vá ao médico, pague um especialista, faça testes de hormônios e alergia, continue a par de como seu corpo se sente e não se preocupe quanto a parecer hipocondríaca. Da cabeça aos pés, temos apenas um corpo, então vamos nos certificar de que ele funcione perfeitamente e buscar ajuda caso necessário“, finalizou.

Empoderamento

Mas não é de hoje que ela inspira as mulheres, principalmente, a se empoderarem. Num outro post na rede social, ela comentou sobre a ‘polêmica‘ que estava sendo criada por haver uma guerreira como ela na saga de Star Wars, que sempre foi predominantemente masculina.

“Pessoas que se identificam com a Rey não haviam encontrado uma personagem feminina assim antes. Pessoas cujas filhas agora sabem que podem fazer coisas sem a permissão de um homem, mas que não sentem vergonha de pedir ajuda. Pessoas que amaram O Despertar da Força, que tem várias personagens femininas incríveis. Dói muito que continuem a criticar mulheres pelo fato de elas SEREM mulheres, SEREM personagens, SEREM o que elas querem ser”, escreveu.

“Eu sou uma garota normal que acabou envolvida em circunstâncias extraordinárias, exatamente como a Rey. Eu não vou pedir desculpas pela minha aparência, pelas coisas que eu digo e pela maneira como eu vivo a minha vida, porque o que acontece por dentro é muito mais importante e eu estou lutando para ser a melhor pessoa que eu posso ser, mesmo que eu tropece no caminho”, disse ela. Demais!