Assédio virtual à crianças: saiba como proteger seu filho

O assédio virtual está cada vez mais comum no mundo digitalizada em que vivemos. Saiba como proteger seu filho dessas ameaças!

None
Ter uma conversa esclarecedora é a melhor maneira de conscientizar seu filho sobre o assédio | FOTO: Shutterstock

por Redação Alto Astral
Publicado em 07/07/2017 às 08:40
Atualizado às 13:40

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

As crianças estão entrando no mundo da internet cada vez mais cedo, por isso, os pais precisam ficar atentos ao assédio virtual. Na rede, há muitas pessoas mal intencionadas que podem tirar vantagem da inocência dos pequenos. Saiba como proteger seu filho!

Proteção nas redes

A psicóloga Ana Cristina Peterle Fraia afirma que os pais precisam orientar seus filhos desde cedo sobre os riscos
do assédio virtual. ”Mais do que restringir e monitorar, manter uma relação de confiança e proximidade com os filhos é essencial. Conservar os computadores e eletrônicos em áreas comuns na casa, ter acesso livre à eles, orientar a criança a não passar dados pessoais a estranhos, a não conversar com desconhecidos também é recomendado”.
A profissional comenta que não é necessário ficar expondo fotografias e que o ideal é manter perfis privados,
autorizando acesso à pessoas conhecidas e solicitando autorização aos pais. “Eles devem estar a par de tudo o que
os filhos fazem nas redes sociais, assim como monitorar jogos e interatividades eletrônicas em geral”, salienta.

Regras e limites para evitar o assédio virtual

Antes dos 10 anos de idade, a psicóloga afirma que não é recomendado utilizar as redes sociais, porque a criança ainda
não tem maturidade suficiente para se relacionar e para se proteger. “Após essa idade, não existe tempo específico para usar por dia, mas é melhor o menos possível, para que não se torne algo abusivo. A tecnologia já faz parte do mundo infantil, mas esta deve ser dosada”, reforça.

LEIA TAMBÉM:

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.