Apneia do sono: distúrbio pode trazer prejuízos sérios à saúde

Cerca de 90% das pessoas que possuem apneia do sono não sabem do problema. Sendo que, ele pode causar obesidade e problemas cardíacos

None
Conheça um pouco mais sobre a apneia do sono. FOTO: Shutterstock

por Redação Alto Astral
Publicado em 21/08/2017 às 17:00
Atualizado às 14:01

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Apneia é um distúrbio do organismo que ocorrem durante o sono. Embora na maioria dos casos, cerca de 90% deles, a pessoa que tem o problema não perceba, esse fator prejudica o relaxamento e o descanso que devem ser proporcionados por uma boa noite de sono. Entenda como ocorre e como resolver a apneia do sono.

Apneia

Sabe aquelas engasgadas que algumas pessoas dão durante o sono? Isso é a apneia. Genericamente, são paradas respiratórias que acontecem durante o sono. Elas ocorrem por interrupções totais ou parciais da passagem do ar através das vias respiratórias. De acordo com a neurologista, Anna Karla Smith, obstruções ou alterações anatômicas nasais, flacidez ou redução na contração da musculatura da faringe, aumento (hipertrofia) de amídalas, lesões causadas por tumores, alterações no formato da face, entre outros, são as principais causas das apneias obstrutivas.

A pneumologista, Lia Rita Azeredo Bittencourt, salienta ainda os fatores de risco para o desenvolvimento da apneia. “O fato de ser homem, de estar acima do peso, ingerir álcool antes de dormir e propensão genética são os principais fatores causais da síndrome da apneia do sono”, explica.

Outro sintoma causado pelo distúrbio é o cansaço excessivo pela falta de descanso.

Outro sintoma causado pelo distúrbio é o cansaço excessivo pela falta de descanso. FOTO: Shutterstock

Riscos

Dormir tem uma função reparadora para o corpo, e quando problemas como a apneia do sono atrapalham esse processo, consequências graves podem ser desenvolvidas. A falta de sono pode causar obesidade, trazer prejuízos para a memória e concentração, riscos de doenças cardíacas e acidentes vasculares cerebrais (AVC).

A Organização Mundial da Saúde, OMS, estima que 40% da população sofre com algum distúrbio relacionado ao sono. Sendo que, o Ministério da Saúde indica que 50% dos brasileiros reclamam de ter uma qualidade ruim de sono. 33% destes, possuem apneia do sono.

O cirurgião bucomaxilofacial, Dr. José Flávio Torezan, ressalta possíveis tratamentos para a doença, “O objetivo principal do tratamento é manter as vias respiratórias abertas para que durante o sono a respiração não seja interrompida. Em alguns casos é indicado o uso de aparelhos odontológicos na boca durante a noite para manter a mandíbula posicionada mais para frente e impedir o bloqueio das vias aéreas e em outros casos a cirurgia é a melhor opção”.

Texto: Redação Alto Astral | Consultoria: Anna Karla Smith, neurologista; Dr. José Flávio Torezan, cirurgião bucomaxilofacial e Lia Rita Azeredo Bittencourt, pneumologista

LEIA TAMBÉM:

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.