A nova melhor amiga da sua dieta: a semente de chia

Conheça e descubra como a semente de chia vai ajudar você no seu processo de emagrecimento além dos seus benefícios para a saúde

None
Foto: iStock.com/Getty Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 30/11/2017 às 09:59
Atualizado às 13:59

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Utilizada desde a antiguidade por civilizações como os Maias e os Astecas, a semente de chia é fonte de energia e ajuda a controlar a fome. Com um preço menos salgado, ela contribui – e muito – no processo de emagrecimento, além de trazer vários benefícios para a saúde. Descubra como consumir e invista neste ingrediente poderoso!

De onde vem?

Planta da semente de chia, cm folhas verdes, os grãos ainda roxos sob um fundo branco.

Foto: Shutterstock Images

Com origem na América Central, o nome científico da chia é Salvia hispanica L. “Ela vem da planta herbácea da família das Lamiaceae, a mesma da sálvia e do linho”, explica a nutricionista clínica Thais Villaça. Sua presença em terras brasileiras é recente, mas seu grande poder de emagrecimento é um dos motivos para ser a amiga da dieta.

Como ela ajuda a emagrecer?

A semente de chia é rica em fibras, o que gera uma sensação de saciedade por tempo prolongado, evitando os lanchinhos fora de hora. Ela também pertence a um grupo de sementes chamado mucilaginosas: “Isto é, ela se transforma em um gel incolor quando entra em contato com a água, aumentando em cerca de 12 vezes o seu volume, ocupando um espaço maior no estômago”, detalha Thais Villaça. Desta forma, o intestino funciona melhor e uma quantidade maior de gordura presente nos alimentos é retida e eliminada pelo organismo.

Existe variedade de chia?

Dois recipientes de barro, cada um com um tipo de chia, a preta e a dourada e ao lado, as sementes espalhadas em formato de meia lua ao redor de seu respectivo recipiente.

Foto: Shutterstock Images

Sim! A semente pode ser encontrada em duas cores: escuras e brancas, também conhecidas por douradas. “Todas pertencem à mesma variedade botânica, as brancas são colhidas de plantas com flores brancas e as pretas são colhidas de plantas com flores roxas”, esclarece Thais Villaça. De acordo com a nutricionista, as diferenças ocorrem dependendo da área de cultivo, mas a variedade nutricional é irrelevante entre as cores.

Qual é a melhor forma de consumo da semente de chia?

A chia pode ser encontrada na forma de semente, farinha ou óleo. De acordo com a nutricionista Thais Villaça, a semente é a mais indicada porque é natural, não passa por nenhuma espécie de processamento e, assim, nenhum nutriente é perdido. Hidratar a chia faz com que seus nutrientes possam ser melhor aproveitados pelo nosso organismo; a receita é: “1 colher (sopa) de semente de chia para 3 colheres (sopa) de água filtrada”, indica Sonja Salles, diretora e nutricionista da Nutrinew Cursos. Já a farinha é a forma mais prática, entretanto, seu gosto amargo pode ser um fator negativo. E o óleo é rico em ômega 3: “Uma gordura anti-inflamatória ajudará indiretamente no processo de emagrecimento, mas será a longo prazo”, finaliza.

Texto: Redação Alto Astral | Consultoria: Consultoria: Sonja Salles, consultora da OrganoFit, diretora e nutricionista da Nutrinew Cursos, www.nutrinew.com.br; Thais Villaça, nutricionista clínica orto e biofuncional, do Rio de Janeiro, (21) 3326-7076

LEIA TAMBÉM 

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.