ESTILO DE VIDA

Alerta: conheça os alimentos que mais causam alergia

Muito mais do que leite: outros alimentos e ingredientes usados na cozinha podem causar alergia. Conheça alguns, seus diferentes sintomas e previna-se!

None
O leite, que é repleto de substâncias benéficas para a saúde, também pode ser um vilão para pessoas sensíveis e alérgicas a ele. | FOTO: Shuttertock

por Redação Alto Astral
Publicado em 19/07/2017 às 13:31
Atualizado às 13:31

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Com certeza, você já deve ter ouvido ou dito a frase “acho que não caiu muito bem”. Pois é! Um dos tipos de mal-estar mais comuns diz respeito a “comer alguma coisa que fez mal”, quando isso acontece e a digestão fica complicada, pode ser que você tenha ingerido algum dos alimentos que mais causam alergia.

Segundo informações da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI), as alergias alimentares “são reações do sistema imunológico contra proteínas presentes em um alimento, reconhecidas como ‘inimigas’ do organismo”. Isso pode acontecer em minutos, horas ou dias após a ingestão do alimento. O intestino é a região do nosso corpo que conta com o maior e mais importante sistema imunológico. 80% de todas as reações imunológicas do nosso organismo se iniciam ali.

Entre alguns alimentos famosos por causar alergia, o leite, é um dos campeões. Ele tem substâncias importantes como cálcio, potássio, vitaminas, proteínas e a própria água presente que ajuda na hidratação, mas também consiste em um dos mais problemáticos para algumas pessoas. Os problemas relacionados a esse líquido possuem três classificações diferentes:

  1. HIPERSENSIBILIDADE: mal que provoca uma produção intensa de anticorpos IgG (imunoglobulina G) ao entrar em contato com a proteína do leite. O quadro leva a uma inflamação que pode gerar diversas doenças como diabetes tipo 1, tireoidite de Hashimoto, lúpus, esclerose múltipla, entre outras.
  2. INTOLERÂNCIA À LACTOSE: nesse caso, o paciente não conta com a enzima lactase (produzida pelo próprio organismo), não sendo, desse modo, capaz de digerir a lactose presente no leite. Isso leva a um quadro de náusea, dores abdominais e diarreia.
  3. ALERGIA AO LEITE: essa alergia, mediada pelo anticorpo IgE (imunoglobulina E), tem como principais alérgenos proteínas como a caseína, a lactoalbumina e a lactoglobulina. Seus sintomas são imediatos e consistem em coceiras, edemas, vermelhidão e diarreia.

Conheça outros alimentos que também podem causar reações alérgicas:

Mas nem toda má reação pode ser considerada uma “alergia”. A nutróloga Alice Amaral explica que “a alergia alimentar é uma resposta imediata do organismo a determinado alimento. Por sua vez, os sintomas da hipersensibilidade e intolerância são tardios, e o paciente não consegue relacionar algum alimento a um sintoma ou sinal”.

INTOLERÂNCIA E HIPERSENSIBILIDADE: “os sintomas da hipersensibilidade alimentar são variados, e incluem enxaquecas, diarreias, alterações da tireoide, eczemas, acne, fadiga crônica, obesidade, artroses, fibromialgia, entre outros”, aponta Alice.

ALERGIAS ALIMENTARES: aparecem até duas horas depois de consumido o alimento. “Eles podem ser reações gastrointestinais, como diarreia, dor abdominal e vômitos, vermelhidão ou mesmo “placas” alérgicas na pele, coceira, e inchaço de pálpebras, face, lábios e língua”, indica a nutróloga.

ATENÇÃO!

Não tem jeito: em todos os casos de alergias alimentares, o tratamento consiste em retirar da sua dieta o alimento causador do mal e todos os seus derivados. Pacientes alérgicos devem prestar muita atenção em rótulos e embalagens. É importante fixar que a alergia é algo pessoal, que vai do organismo de cada indivíduo. Em casos de sintomas frequentes, procure um médico imediatamente. Ele irá te ajudar a tratar e combater o problema da melhor maneira.

FONTE: Fenacelbra – Federação Nacional das Associações de Celíacos no Brasil

CONSULTORIA: Alice Amaral, nutróloga e especialista em Medicina Esportiva; Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (www.sbai.org.br)

LEIA TAMBÉM