ESTILO DE VIDA

Alimentos enriquecidos: veja o que eles podem fazer pela sua dieta!

Tire todas as suas dúvidas sobre os nutrientes dos alimentos enriquecidos e saiba quais benefícios eles podem trazer para a sua dieta!

None
foto: iStock.com/Getty Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 22/09/2016 às 19:10
Atualizado às 14:44

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Ao olhar uma prateleira de um supermercado, você logo vai reparar que há os mais variados termos como: “rico em”, “enriquecido com” ou “adicionado”, essas expressões estão ligadas aos alimentos enriquecidos, e se referem a substâncias que são acrescentadas na formulação daquele produto. “Alimentos enriquecidos são aqueles que receberam adição de algum nutriente, com o objetivo de reforçar o seu valor nutritivo”, explica Ana Beatriz Barrella, nutricionista da RG Nutri, de São Paulo (SP). Em geral, essas inclusões são de dois tipos: ou elas aumentam a quantidade original de um nutriente ou acrescentam algum item que não está na composição do alimento. Segundo a profissional, esse enriquecimento pode ser com vitaminas, minerais ou aminoácidos. “Os nutrientes que podem ser acrescidos segundo a regulamentação da Anvisa são: vitamina A, B1, B2, B6, B12, niacina, ácido fólico, pantenol, vitamina C, D, E; cálcio, magnésio, ferro, iodo, cobre, fósforo e aminoácidos”, comenta a nutricionista. Entre as opção mais comuns de alimentos que recebem algum tipo de nutriente extra estão os cereais, os produtos lácteos e as margarinas.

Frutas, verduras e legumes dos mais variados tipos

Foto: iStock.com/Getty Images

Vantagens e cuidados

Quando se opta por esse tipo de alimentação, o objetivo é suprir as necessidades de quem possui alguma deficiência nutricional. “A vantagem pode estar relacionada à manutenção dos alimentos habitualmente ingeridos que, por serem fortificados, favorecem a adequação à dieta e ajudam a manter e proteger a saúde das pessoas”, explica Ana Beatriz. Algumas opções de alimentos enriquecidos são indicadas para grupos específicos, como crianças, adolescentes, idosos, esportistas e gestantes. A nutricionista alerta, no entanto, que é importante sempre verificar os hábitos alimentares e possíveis patologias antes de consumir esses alimentos. Mas esses cuidados não se restringem apenas aos grupos citados: todas as pessoas necessitam analisar como é sua ingestão alimentar e adequar o consumo de produtos enriquecidos à sua dieta. Isso pode evitar, por exemplo, o consumo excessivo de determinado nutriente de que o seu organismo não precisa, e vice-versa.

Os alimentos enriquecidos mais conhecidos

Existem muitos exemplos de alimentos enriquecidos com adição de nutrientes. Veja algumas das combinações mais comuns:

Ferro: costuma fortificar alimentos como farinha, leite e água.

Cálcio: é adicionado em produtos à base de soja e leite em pó.

Vitamina A: comum em alimentos como óleo de soja, margarina, açúcar, leite integral, achocolatado, recheio de biscoito, entre outros.

Vitamina E: acrescentada em produtos com alto teor de gordura como leite, margarina, e também em pães e cereais matinais.

Fibras: podem ser adicionadas em bolachas, pães e farinha.

LEIA TAMBÉM

Texto: Talita Bollini/Colaboradora | Consultoria: Ana Beatriz Barrella, nutricionista da RG Nutri, de São Paulo (SP)