ESTILO DE VIDA

Alimentação por fases: como se alimentar bem em qualquer idade

O organismo precisa de diferentes nutrientes em cada fase da vida. Confira as prioridades de grupos alimentares de acordo com a idade.

None
Foto iStock.com/Getty Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 05/09/2016 às 19:08
Atualizado às 20:58

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que a melhora em diversas áreas da infraestrutura básica à população tem colaborado para a melhor qualidade de vida. No entanto, outro aspectos também deve ser considerado: a alimentação. Confira as prioridades de grupos alimentares em cada fase da vida!

Peixe, abacate, amêndoas, alimentos saudáveis, gordurosos

Foto Shutterstock.com

Infância

Até os seis meses de idade é essencial que o bebê se alimente somente do leite materno. Inclusive a água deve ser evitada, já que diminui a absorção do ferro, importante para a imunidade e o desenvolvimento do organismo. Após essa idade, os alimentos devem ser adicionados ao cardápio aos poucos, iniciando com papinhas e passando para sólidos, sempre com a orientação de um pediatra e nutricionista. Ferro, cálcio, vitaminas A e C e proteínas são os principais nutrientes que devem integrar as refeições.
Melhores alimentos: carnes magras; verduras verde-escuras; laticínios; laranja; goiaba; mamão; abóbora.

Adolescência

Devido ao grande desenvolvimento em um curto espaço de tempo, há os que perdem muito peso, já outros exageram nas guloseimas e acabam engordando. Tais mudanças podem permanecer na fase adulta. “Na adolescência ocorre o estirão do crescimento, quando a ingestão de cálcio e proteína se faz necessária. Porém, nesta fase ocorre um aumento do apetite, para suprir esse estirão, sendo assim, é preciso atentar-se para os alimentos energéticos, como os carboidratos complexos”, salienta Paula dos Santos Ribeiro, nutricionista.
Melhores alimentos: cereais integrais; carnes magras; laticínios; ovos; castanhas.

Saiba mais:

Tira-dúvidas sobre amamentação

Tomate: uma fonte de saúde

5 dicas para reeducar o paladar e conquistar mais saúde

Fase adulta

Substâncias antioxidantes ganham destaque, já que preserva a saúde das células, afastando diversas doenças como câncer e cardiovasculares. No entanto, as mulheres devem ter ainda mais atenção ao que leva ao prato. “O que modifica quando adulto são as mulheres na menopausa, período quando a necessidade de cálcio se torna, novamente mais alta, devido ao risco de osteopenia ou osteoporose nesse momento”, afirma a nutricionista. Apesar do organismo não processar o mineral com tanta eficiência quanto nos anos anteriores, o aporte de cálcio não deve ser negligenciado.
Melhores alimentos: peixes de água fria; morango; uva; castanhas; laticínios; verduras; folhas verde-escuras; tomate; cereais integrais

mulher comendo

Foto iStock.com/Getty Images

Terceira idade

Ao contrário do que muita gente pensa, não é necessário cortar nenhum tipo de alimento do cardápio, mas somente adequar ao paladar. “O sistema digestivo não funciona diferente na terceira idade, muitas vezes o que ocorre é uma dificuldade na deglutição e digestão. Perde-se muito o paladar com a idade, fazendo com que a comida fique mais puxada para o salgado ou para o muito doce. É preciso se manter atento a esse ponto”, explica a profissional. Com exceção de limitações geradas por algum problema de saúde, como diabetes, o idoso pode e deve ter uma alimentação variada e o mais natural possível.
Melhores alimentos: tomate; peixes de água fria; uva; ameixa; melancia; cereais integrais; abobrinha.

Texto Natália Negretti | Consultoria Mirian Rika, neonatologista; Paula dos Santos Ribeiro, nutricionista especialista em nutrição esportiva