Existe relação entre a alimentação e o funcionamento da memória?

Somente a ingestão de vitaminas não garante uma memória perfeita. No entanto, a deficiência de algumas substâncias afeta o bom funcionamento do cérebro.

None
Foto: Shutterstock

por Redação Alto Astral
Publicado em 10/01/2017 às 08:56
Atualizado às 16:52

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Somente a ingestão de vitaminas não garante uma memória perfeita. No entanto, a deficiência de algumas substâncias afeta o bom funcionamento do cérebro, como explica o médico Marcelo Katayama: “Situações como deficiência de tiamina ou iodo geram condições patológicas que influenciam a memória e intoxicações por componentes como o mercúrio, por exemplo, causam o mesmo efeito”.

médico, cérebro, azul, funcionamento

Foto: Shutterstock

O médico ainda conta que há estudos recentes sobre o impacto de dietas específicas na memória e funções cognitivas que mostram que certas substâncias, como resveratrol (presente na uva), ácidos graxos poliinsaturados (presentes nos peixes e no azeite), entre outros, colaboram com o bom funcionamento do cérebro. Também há indícios de que dietas ricas em carboidratos simples (farinha e arroz branco) e gordura saturada podem aumentar a propensão à demência e Alzheimer. Katayama explica que há muito o que ser desenvolvido na área da alimentação relacionada às funções cognitivas, pois muitos estudos são feitos e apresentam resultados contraditórios, mas, em geral, uma alimentação balanceada contribui para o bom funcionamento da memória.

LEIA TAMBÉM

Texto: Redação Edição: Angelo Matilha Cherubini

Consultorias:  Marcelo Katayama, médico cirurgião, terapeuta e instrutor de treinamentos do Núcleo Ser