ESTILO DE VIDA

Açúcar, adoçante ou mel? Escolha a melhor opção para a dieta

Açúcar, adoçante ou mel: quer saber qual deles é a melhor opção para um programa de emagrecimento saudável? Conheça a fundo cada um deles!

None
Foto: iStock.com/Getty Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 14/09/2016 às 17:41
Atualizado às 14:45

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

O ideal mesmo seria evitar o consumo de adoçante, açúcar e mel nos chazinhos, uma vez que esses produtos podem atrapalhar as propriedades digestivas e diuréticas de certas ervas. Mas nem sempre é fácil consumir a bebida ao natural, não é mesmo? Sendo assim, conheça os pontos positivos e negativos de cada um desses alimentos e escolha aquele que mais benefícios trará para o seu programa de emagrecimento.

adoçante natural: pote de mel

Foto: iStock.com/Getty Images

Adoçante

Há dois tipos de adoçantes nos mercados: os naturais (feitos com a planta estévia ou com a substância sorbitol, encontrada em alimentos como as ameixas) e os artificiais (como o aspartame, o ciclamato e as sacarinas). Os adoçantes naturais costumam deixar a bebida mais amarguinha, o que não agrada todos os paladares. Já os artificiais podem provocar retenção líquida em algumas pessoas. Em relação ao açúcar e ao mel, os adoçantes saem na frente porque possuem quase nenhuma caloria. Porém, é preciso tomar algumas precauções. Intercale o uso do produto com o próprio açúcar e fique atenta ao limite diário indicado para consumo de cada produto, que você confere nos seus respectivos rótulos.

SAIBA MAIS

Conheça os 3 melhores adoçantes para a dieta

Como combater a ansiedade na dieta?

Fibras essenciais aos 20, 30 e 40 anos ou mais

Mel

Cuidado! Apesar de natural, o mel possui 62 calorias para cada colher de sopa. Para você ter uma idéia, a mesma medida de açúcar contém 78 calorias. Sendo assim, o bom mesmo é não exagerar. Como benefício, essa delícia possui substâncias calmantes (ótimas para nocautear a ansiedade) e fibras para dar e vender.

Açúcar

Não é bem o açúcar que faz mal, mas seu consumo excessivo. Como ele é altamente calórico (ou seja, pura energia), consumi-lo exageradamente e sem o hábito de praticar exercícios físicos é meio caminho andado para o aumento de peso. Há ainda um outro porém: frutas, massas e produtos industrializados também podem conter a substância, por isso, é bom não exagerar. Vale ainda lembrar que substituí-lo ao longo do dia pelo adoçante faz com que você corte calorias da mesa sem perceber. Vale a pena!

Texto: Leonardo Valle/Colaborador | Consultoria: Ângela Cardoso, nutricionista; site da Associação Brasileira de Nutrologia (www.abran.org.br)