Acompanhamento com neuropediatra é essencial para os bebês prematuros

Quando a mulher tem parto prematuro, é essencial para a saúde do bebê que seja feito o acompanhamento com neuropediatra para garantir um bom desenvolvimento

None
Diversos exames são realizados nos bebês prematuros para diagnosticar problemas e proteger a saúde dos pequenos. FOTO Reprodução

por Redação Alto Astral
Publicado em 17/12/2017 às 13:11
Atualizado às 13:11

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Segundo a Sociedade de Pediatria, nascem por ano cerca de 340 mil bebês prematuros ao redor do mundo, ou seja, antes que a gravidez complete 37 semanas de gestação. As causas da prematuridade são diversas, assim como as consequências de nascer antes do tempo. Por isso, o acompanhamento com neuropediatra é fundamental para garantir que todos os cuidados com a criança sejam respeitados.

Nos últimos anos, graças aos avanços da medicina neonatal, a taxa de sobrevivência dos prematuros aumentou. Para se ter uma ideia, hoje, mais de 80% dos prematuros vencem a batalha pela vida, mesmo aqueles considerados prematuros extremos, ou seja, que nascem entre 24 e 30 semanas de gestação. Esse índice de sucesso, é claro, depende dos recursos disponíveis e de centros especializados em prematuridade.

Segundo a neuropediatra Andrea Weinmann, especialista no seguimento de prematuros em Campo Grande (MS),embora a taxa de mortalidade tenha diminuído nos últimos anos, é preciso se preocupar com as morbidades, ou seja, com as doenças que surgem nos prematuros por terem nascido antes do tempo.

O acompanhamento com neuropediatra garante que a saúde do bebê prematuro seja preservada.

O acompanhamento com neuropediatra garante que a saúde do bebê prematuro seja preservada. FOTO Reprodução

Diagnóstico precoce de atrasos é fundamental

Quanto mais precoce é o parto, maior é o risco de desenvolver sequelas. “Infelizmente, a prematuridade pode trazer algumas consequências importantes, por isso, o acompanhamento com neuropediatra é feito desde o nascimento e deve ser cuidadoso, principalmente nos dois primeiros anos de vida para intervenções precoces. Na idade pré-escolar também é fundamental, pois problemas de comportamento e de aprendizagem são bastante comuns em crianças que nasceram antes do tempo”, explica a médica.

O desenvolvimento infantil é avaliado de acordo com os marcos do desenvolvimento, ou seja, as habilidades que o bebê desenvolve de acordo com a sua faixa etária – andar, falar e engatinhar são algumas. No caso dos prematuros, o acompanhamento com neuropediatra é essencial, pois ele irá avaliar os marcos do desenvolvimento usando a correção da idade.

Realizar consultas de rotina e fazer todos os exames indicados são maneiras de evitar complicações na gestação e prevenir partos prematuros.

Realizar consultas de rotina e fazer todos os exames indicados são maneiras de evitar complicações na gestação e prevenir partos prematuros. FOTO Shutterstock

Janela de oportunidade

Quanto antes for feita intervenção, melhor o prognóstico. “Nos dois primeiros anos de vida, a neuroplasticidade é intensa, ou seja, o cérebro do bebê apresenta uma capacidade maior de estabelecer novas conexões neuronais para desenvolver certas habilidades. É fundamental aproveitar essa ‘janela de oportunidade’ para realizar as terapias específicas. Um exemplo: se há atraso na aquisição da fala, a fonoaudiologia irá ajudar a corrigir o desvio. Se isso for feito de forma precoce, o resultado será mais rápido e eficaz”, comenta Andrea.

Consultoria Andrea Weinmann, neuropediatra especialista no seguimento de prematuros em Campo Grande (MS)

LEIA TAMBÉM:

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.