Acidentes domésticos: como prevenir

Até dentro de casa as crianças correm riscos. E os números de acidentes e lesões impressionam. Veja como preparar sua casa e prevenir acidentes.

None
Foto: Shutterstock Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 20/07/2016 às 11:30
Atualizado às 13:07

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

De acordo com o Ministério da Saúde, acidentes ou lesões não intencionais representam a principal causade morte em crianças de até 14 anos no Brasil. Os últimos dados registraram que, anualmente, cerca de 4,7 mil crianças morrem e 122 mil são hospitalizadas devido a acidentes domésticos. Entre os acidentes mais comuns estão afogamento, quedas, queimaduras e intoxicação. As principais causas de morte foram relacionadas à respiração, como sufocamento na cama, asfixia com alimentos, afogamentos, exposição à fumaça, ao fogo e às chamas.

Mas não se assuste! Uma boa notícia é que cerca de 90% dessas lesões podem ser evitadas. Confira dicas de como proteger seus filhos dentro de casa!

Queimadura

Normalmente, esse tipo de acidente tem a ver com o fogão. Curiosas, as crianças podem mexer com o cabo das panelas, derrubando o conteúdo em cima delas e causando queimaduras graves pelo corpo. Para evitar: coloque o cabo da panela para dentro do fogão e não deixe as crianças brincarem na cozinha enquanto ele estiver em uso. Brincadeiras com álcool, fósforo e fogos de artifícios também deve ser proibidas para as crianças. Outra medida de segurança é colocar protetores nas tomadas que estão ao alcance delas.

criança-colocando-o-dedo-na-tomada

Foto: Shutterstock Images

Afogamento

Não pense que esse tipo de acidente só acontece na piscina! Esse tipo de acidente pode acontecer com crianças pequenas em baldes, banheiras e até vasos sanitários. Para evitar: nunca deixe o bebê sozinho no banho ou no banheiro, esvazie a banheira e baldes após o uso. Crianças e adolescentes só devem entrar na piscina sob a supervisão de um adulto, mesmo que elas saibam nadar. É importantíssimo cercar e cobrir piscinas em casa onde há crianças.

Quedas

Elas parecem inevitáveis assim que os bebês começam a andar. Mas algumas quedas podem ocorrer antes mesmo disso. Há muitos casos de bebês que caem do trocador enquanto a fralda está sendo trocada. Para evitar: prefira trocar o bebê em um local mais baixo, como cama ou até mesmo em um colchão no chão. Use protetor nas quinas dos móveis e não deixe cadeiras, camas e bancos perto de janelas. Use redes de proteção em todas as janelas se a criança morar em apartamento. Providencie antiderrapantes e evite as pontas viradas nos tapetes para não haver tropeções.

Intoxicação

Remédios, produtos de limpeza e venenos são chamarizes para as crianças por causa do cheiro e da cor das embalagens. Em caso de ingestão de substâncias tóxicas, a primeira providência é levar a criança ao hospital mais próximo para receber atendimento. Para evitar: coloque esses produtos em armários fechados com chave ou em lugares altos e bem escondidos, onde a criança não tenha acesso.

Brinquedos

O que foi feito para divertir também pode causar acidentes fatais. Crianças e bebês têm o costume de colocar tudo na boca e algumas peças dos brinquedos podem se soltar, causando engasgamento. Outros ainda oferecem o risco de estrangulamento, como corrente, tiras e cordas, e de cortes, com pontas e bordas afiadas. Para evitar: compre brinquedos adequados à idade da criança, com o selo do Inmetro e fique atento quanto a peças pequenas que podem se soltar.

Fonte: Portal Brasil

Leia também:

Dicas para as crianças se divertirem nas férias

30% das crianças com menos de dois anos já bebem refrigerante! Saiba os perigos disso

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.