ESTILO DE VIDA

5 dicas para acertar no preparo dos alimentos

Os alimentos apresentam maneiras específicas de serem preparados, e isso por influenciar na qualidade e no sabor dos pratos. Acerta na hora de cozinhar!

None
FOTO: iStock e Getty Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 17/08/2016 às 19:38
Atualizado às 21:00

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Tábua de vidro é melhor que a de madeira? Qual panela usar? Cozinhar ou assar as carnes? Algumas dúvidas podem surgir na hora de preparar os alimentos. Confira dicas para transformar esse momento em uma oportunidade para ganhar saúde!

Preparar os alimentos da forma correta garante seus nutrientes

FOTO: Shutterstock Image

Hora de cozinhar: alimentos sem mistérios

1. Cozinhar o tomate faz com que o licopeno seja melhor absorvido

Sim. Licopeno é uma substância carotenoide que dá a cor avermelhada a vários alimentos, como o tomate, a melancia e a goiaba. Ele é um antioxidante que ajuda a impedir e a reparar os danos às células causados pelos radicais livres. Cozinhar o tomate, por exemplo, faz com que a substância fique mais biodisponível do que no alimento cru.

SAIBA MAIS:

7 dicas para usar o ovo no preparo de bolos

Chá: guia do preparo ideal

13 dicas para não errar no preparo de massas

2. Cozinhar legumes no vapor preserva os nutrientes

“Essa é uma grande verdade. Além de preservar as vitaminas, as fibras se mantêm mais íntegras e o alimento adquire uma textura mais crocante. A cor do legume também fica mais viva do que quando ele é cozido sob imersão, tornando o prato mais atrativo”, explica a nutricionista Stefania Valente. Vale ressaltar que não é todo o conteúdo das vitaminas e fibras que se perde no cozimento: uma parte permanece no próprio alimento.

3. Assar é a melhor maneira de se preparar carnes

Assar a carne, seja ela vermelha ou branca, é uma ótima opção, pois não utiliza óleo. A mesma coisa acontece quando se grelha. “Como sabemos, a gordura, ao ser aquecida, perde suas propriedades e satura, então, quanto mais puder evitá-la, melhor”, esclarece Stefania.

Cada alimento exige um tipo específico de preparo

FOTO: iStock e Getty Images

4. Cortar as verduras com faca reduz a quantidade de nutrientes

É verdade. O que acontece é que as fibras dos alimentos são quebradas e podem perder sua estrutura. “Por exemplo, na hora de picar folhosos (alface, rúcula, acelga), é melhor fazer cortes grosseiros com a mão, pois a folha se rasgará no sentido e no limite da fibra”, aconselha a nutricionista.

5. Não se deve quebrar o ovo na pia da cozinha

Apesar de ser uma prática muito comum, o ato de quebrar o ovo dando batidinhas em algum canto da pia deve ser abolido. O motivo é simples: os ovos podem conter salmonella, uma bactéria que provoca doenças gastrointestinais graves. Caso o ovo tenha essa bactéria, ele pode contaminar a pia e, assim, atingir outros alimentos. Da mesma forma, o inverso também pode acontecer: micro-organismos que estejam na pia contaminarem a clara e a gema. O correto, então, é usar algum utensílio, como uma colher limpa, para quebrar a casca.

Texto Amanda Dias/Colaboradora

Consultoria Stefania Valente, nutricionista