Aceitar o imprevisível e ser flexível ajuda a controlar ansiedade

Aceitar os problemas e ser flexível diante deles pode ajudar a diminuir a ansiedade. Seguidas corretamente, as dicas podem deixar tudo mais natural

None
Foto: Divulgação

por Redação Alto Astral
Publicado em 23/10/2016 às 11:50
Atualizado às 11:47

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Ninguém gosta de conviver constantemente com a ansiedade. Por isso, é necessário adotar determinadas atitudes no dia a dia para se controlar diante os problemas e o estresse. Segundo a psicóloga Adriana Serrano, uma das condutas indicadas é saber aceitar o imprevisível, pois é totalmente improdutivo esperar que a vida seja sempre estável e previsível.

Aceitar o imprevisível e ser flexível ajuda a controlar ansiedade

Foto: Divulgação

“Nem tudo está sob nosso controle, e isso, inclusive, tem um lado bom, de não nos responsabilizarmos por coisas que não nos competem. Trabalhar essa aceitação de cada um pode ser difícil, mas traz ótimos resultados”, ensina Adriana. Ou seja, tem certas coisas na vida que nós não podemos evitar, por isso, é preciso aprender a conviver com elas. A profissional dá o seguinte exemplo: estamos sempre correndo riscos o tempo todo (de sermos assaltados, de termos um problema de saúde grave, de cair um avião em nossa casa), mas não ficamos sob controle disso o tempo todo para o bem de nossa saúde emocional.

“Da mesma forma, é imprescindível aceitar que nem todas as pessoas são como nós e que nem todas as coisas sairão do jeito como esperamos. Isso faz parte da vida, e quanto mais preparados estivermos para aceitar esse tipo de situação e nos dispusermos a conviver com elas harmoniosamente, menos ficaremos ansiosos”, explica. Portanto, é mais importante direcionar nossa energia para o enfrentamento de nossos problemas reais, do dia a dia, do que alimentar preocupações e fantasiar medos que podem sequer se transformar em realidade. Lembre-se disso!

Além disso, é importante ser flexível. Adriana enfatiza que, diante de uma situação de estresse, não adianta bater de frente com os problemas. Ou seja, tudo fica muito mais claro e de fácil compreensão quando se consegue acessar nosso lado racional. Nessa hora, é importante respirar fundo ou extravasar a energia em um bom exercício físico.

Dar uma volta, sair do ambiente onde aconteceu a situação de tensão, gera novos estímulos diferentes daqueles associados à ansiedade. “Jogar uma água no rosto, enfim, qualquer coisa que for útil para despertar a flexibilidade. Relaxe!”, aconselha.

LEIA TAMBÉM

Texto: Amanda Araújo/Colaboradora – Edição: Augusto Biason/Colaborador

Consultorias: Adriana Serrano, psicóloga comportamental; Leonard Verea, médico psiquiatra formado pela Faculdade de Medicina e Cirurgia de Milão, Itália.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.