5 ervas exóticas que você vai adorar usar como tempero

Antioxidantes, termogênicas e calmantes, quando consumidas diariamente, podem trazer grandes benefícios a saúde do corpo

ervas para tempero
Foto: Shutterstock

Alecrim, manjericão, cheiro-verde, tomilho, louro… Com certeza você já ouviu falar desses nomes e os usa constantemente no seu dia a dia. Agora, vamos expandir um pouco mais esta lista de ervas para tempero: urucum, kummel, ylang-ylang, zedoária, zimbro. Não as conhece? Tudo bem!

Famosas por serem espécies exóticas, mas de vasta aplicação na cozinha, essas plantinhas, além de promoverem toda a diferença nas refeições, também são responsáveis por trazerem mais saúde para quem as consomem. Responsáveis por ações antioxidantes, termogênicas e calmantes, significam bem-estar na certa.

“Consideradas naturais, ou seja, sem adição de conservantes, as ervas podem ser utilizadas para dar sabor e cor aos alimentos. Isentas de calorias, podem ser consumidas sem muitas restrições”, conta a nutricionista Ângela Cardoso.

Conheça opções diferentes de ervas para tempero

Urucum

Além de ser usado para pintura da pele nos rituais indígenas, essa planta apresenta indicações medicinais. Ela tem poder de prevenir problemas do coração, combater hemorragias e afastar a prisão de ventre. Outra característica é seu efeito afrodisíaco.

Como usar: a semente de urucum seca e triturada é o tempero que conhecemos como colorau. De sabor suave e adocicado, combina perfeitamente no preparo de carnes, frangos e pescados de todos os tipos, sopas e ensopados.

Contraindicação: gestantes e lactantes devem evitar o consumo. Em doses elevadas, é tóxico para o fígado e pâncreas. Pode causar variações na taxa de glicose.

Kummel

Por apresentar ação relaxante, é ideal para tratar problemas digestivos, como gases e enjoos. Além disso, é eficaz no combate às cólicas, sendo bastante usada em crianças. Outra característica da planta é estimular a produção de leite em gestantes. 

Como usar: pode ser aplicado em pães, massas, molhos, queijos, chás, bebidas e doces. Para tornar seu sabor mais apurado, basta triturá-lo e polvilhar sobre os alimentos. Sua infusão também ajuda na digestão após o almoço ou janta.

Contraindicação: em grandes quantidades, pode se tornar tóxica e causar sintomas desagradáveis.

Ylang-ylang

A árvore é originária da Indonésia e também pode ser encontrada nas Filipinas e em Madagascar. O chá de ylang-ylang apresenta propriedade afrodisíaca e é capaz de aumentar a libido. Além disso, o óleo extraído dessa planta equilibra as secreções das glândulas sebáceas, sendo eficaz no tratamento de acne.

Como usar: muito encontrado na sua composição em óleo, pode ser misturado em caldos e sopas, assim como no feijão e no tempero de carnes e frangos. Basta pingar de 3 a 5 gotas para conseguir aproveitar seus benefícios.

Contraindicação: em pessoas sensíveis, pode causar enjoo e náusea.

Zedoária

Pode ser usado para tratar problemas digestivos, dar sensação de plenitude ao estômago, prevenir eructações (arrotos) frequentes e combater a anorexia. Também é uma das ervas para tempero com maior propriedades para proteger o fígado e afastar o risco de tumores.

Como usar: frequentemente encontrada na sua versão em pó, a erva pode ser polvilhada em pequenas frações sobre proteínas, como carnes, frangos e pescados.

Contraindicação: deve ser evitada por gestantes.

Zimbro

De nome pouco conhecido, essa planta pode combater o inchaço e o ácido úrico. Também acalma dores reumáticas e tem poder diurético. Além disso, a erva é expectorante, antisséptica e tonificante.

Como usar: a erva está mais associada ao gin, mas possui excelente sabor em conservas, marinadas, carne de porco, aves e carnes de caça.

Contraindicação: não deve ser usado por pessoas com nefrite (inflamação nos néfrons renais).

Leia também: