Conheça as ervas mais famosas no mundo das dietas e escolha a sua!

Melissa, espinheira-santa, cavalinha: saiba o que faz dessas e outras as ervas mais famosas no mundo das dietas, quais seus benefícios e contraindicações

Xícara de chá de ervas
Foto: iStock.com/Getty Images

Utilizadas como temperos, chás ou em cápsulas, complementando a alimentação, as ervas são poderosas armas naturais contra a gordura. De acordo com a nutricionista Claudia Moraes, cada planta possui sua particularidade, porém auxiliam no emagrecimento quando atuam no trânsito intestinal, absorvendo gordura e açúcar ou combatendo a ansiedade. Para você escolher a mais indicada para sua dieta, confira uma lista com as ervas mais famosas no universo das dietas, suas propriedades e consumo diário recomendado.

Xícara de chá de ervas

Foto: iStock.com/Getty Images

Camellia sinensis

Ação: Essa erva dá origem aos chás verde, branco, preto e vermelho. A diferença está na época de colheita e no processamento da planta, o que modifica seu sabor e suas propriedades. Responsável por acelerar o metabolismo e expulsar as gordurinhas indesejáveis, é também fonte de vitaminas C, K, B1 e B2, manganês, ácido fólico e potássio.

Recomendação: Por conter cafeína em sua composição, essa planta é indicada para ser tomada durante a manhã ou ao longo do dia, até às 17h, para não prejudicar o sono. A quantidade diária recomendada varia de 2 a 4 xícaras (200ml a 800ml).

Contraindicação: Gestantes, mulheres que amamentam, pessoas que tomam medicamentos antidepressivos, quem tem coração acelerado ou problemas como pressão alta, hipertensão, doenças gástricas, cardíacas, renais, osteoporose, anemia, insônia, reumatismo e hipertireoidismo.

Carqueja (Baccharis trimera)

Ação: Estimula a queima de gordura e ajuda na remoção de toxinas e na purificação do organismo. Também auxilia no tratamento contra diabete, pois regula o nível de açúcar no sangue, combate problemas de fígado, estômago e bexiga.

Recomendação: Até 3 xícaras (600ml) por dia.

Contraindicação: Gestantes e mulheres em fase de amamentação.

Chapéu-de-couro (Echinodorus macrophyllum)

Ação: É diurético (combate o inchaço) e melhora o funcionamento dos rins, da bexiga, do intestino e do fígado. Combate artrite, ácido úrico e reumatismo.

Recomendação: 1 xícara (200ml) por dia.

Contraindicação: Pessoas com pressão baixa.

Cavalinha (Equisetum arvense)

Ação: É popularmente conhecida como um poderoso diurético, pois estimula o funcionamento dos rins e da bexiga, ajudando o corpo a eliminar os líquidos retidos, causadores do inchaço. Para completar, sua composição rica em minerais ajuda a prevenir a flacidez da pele, recorrente após a perda de peso.

Recomendação: Prepare o chá com 1 colher (sopa) da haste picada para 1 xícara (200ml) de água quente. Tome 3 xícaras (600ml) ao dia.

Espinheira-santa (Maytenus ilicifolia)

Ação: Combate a retenção de líquidos e melhora o funcionamento do intestino, agindo como um laxante suave. Ajuda no tratamento contra gastrite, problemas hepáticos, intestinais e renais. É cicatrizante, analgésico, e evita a fermentação e formação de gases.

Recomendação: Tomar 3 xícaras (600ml) ao longo do dia.

Melissa (Melissa officinalis)

Ação: Por seu efeito altamente calmante, combate insônia, tensões nervosas e ansiedade. Atua indiretamente na dieta, contribuindo para um maior controle alimentar. Também auxilia no tratamento da enxaqueca.

Recomendação: Tomar de 4 a 5 xícaras (800ml a 1 litro) ao dia.

Texto: Fernanda Vasconcelos/Colaboradora | Consultoria: Claudia Moraes, nutricionista da Kanguruh Terceira Idade, do Rio de Janeiro (RJ), (21) 3165-4005; livro Plantas Medicinais, de Ane Iburg, Editora Lisma; livro Fórmulas Mágicas, de Alex Botsaris, Editora Nova Era

LEIA TAMBÉM