ENTRETENIMENTO

Você sabe por que monges budistas são carecas? Entenda!

Por conta do significado social que o cabelo possui na Índia, os monges budistas raspam a cabeça, seguindo os passos do criador da doutrina

None
O fato de os monges manterem o cabelo sempre raspado está diretamente relacionado com a crença de que tal ato faz parte dos sacrifícios necessários para se atingir a felicidade plena. FOTO: Reprodução/Shutterstock Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 06/12/2016 às 16:22
Atualizado às 15:38

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Quem já viu a figura de monges budistas, seja em filmes, fotografias ou mesmo pessoalmente, provavelmente já se perguntou o porquê de nenhum deles ter cabelo. Se você acha que é por causa de algum dogma ou preceito da doutrina, você acertou!

monge, de costas, templo, vestes laranja

O fato de os monges manterem o cabelo sempre raspado está diretamente relacionado com a crença de que tal ato faz parte dos sacrifícios necessários para se atingir a felicidade plena. FOTO: Reprodução/Shutterstock Images

Sem cabelo e sem casta

Na época em que Sidarta Gautama – o criador da doutrina budista – renunciou ao título de príncipe para seguir o caminho da iluminação, ter os cabelos compridos era um dos símbolos da realeza. Por isso, o ato de cortá-los demonstrou sua grande determinação em dedicar-se à busca pelo fim do sofrimento.

mulher, morena, cabelo longo, braços abertos

Na época de Sirdata Gautama, criador da doutrina do budismo, os cabelos longos eram associados diretamente à realeza. FOTO: Reprodução/Shutterstock Images

Assim, hoje, monges e monjas raspam o cabelo como símbolo de renúncia e do objetivo de alcançar a felicidade duradoura. Essa é uma forma de deixar o apego à vaidade e a preocupação com a aparência de lado. Além, é claro, de demonstrar que não pertencem a nenhuma casta – classe social – na Índia.

LEIA TAMBÉM

Texto: Érica Aguiar Edição: João Paulo Fernandes