O que significa sonhar com anjos e demônios, segundo Jung

O inconsciente elege tais entidades para personificar sentimentos ocultos, segundo Carl Gustav Jung

None
Ilustração: Eugênio Tonon

por Redação Alto Astral
Publicado em 18/10/2016 às 17:28
Atualizado às 18:47

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

A mensagem que os sonhos poderiam passar intriga muita gente. Seria um alerta? Uma mensagem do outro lado? Recordações de vidas passadas? Sentimentos reprimidos? E quando anjos e demônios fazem parte da noite?!

Apesar de haver muitos estudos sobre o assunto, ainda não existe um consenso. Na visão da corrente da psicologia de Carl Gustav Jung(1875-1961), pode haver diversos significados:

demonios-sonhos

Ilustração: Eugênio Tonon / colaborador

Segundo Jung

O analista junguiano João Rafael Torres diz que essas imagens podem simbolizar complexos ou afetos. Como esses complexos ou afetos são sombrios, confusos ou difíceis de aceitar, o inconsciente elege entidades sobre-humanas para personificá-los.
O livro O Homem e Seus Símbolos, concebido e organizado por Carl Jung, com estudos dele e de seus colaboradores, destaca que os símbolos são elementos comuns nos sonhos. “Eles nos revelam nossa natureza original com seus instintos e sua maneira peculiar de raciocínio”, frisa.

A linguagem dos sonhos

Durante a terapia, os sonhos com anjos e demônios costumam ser relatados ao analista para que este auxilie o sonhador a interpretar seus significados. A partir daí, os recados dos sonhos podem ser melhor assimilados, de modo que o paciente traga o conteúdo do sonho para sua realidade, analise seus sentimentos e, eventualmente, reveja comportamentos.

LEIA MAIS

Consultoria: João Rafael Torres, psicoterapeuta e analista

Texto: Fernanda Villas-Bôas – Edição: Natália Negretti