Sexta de Terror: 120 Dias de Sodoma

120 dias de Sodoma: masoquismo, violência e morte em uma obra de terror associada às atrocidades cometidas por Benitto Mussolini e seu regime fascista.

None

por Redação Alto Astral
Publicado em 29/07/2016 às 10:48
Atualizado às 10:48

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

O violento 120 Dias de Sodoma se passa em 1944, quando a cidade de Saló é ocupada por nazistas e, ao o norte da Itália, quatro fascistas praticam o sequestro de 16 jovens – entre homens e mulheres – e os aprisionam em um palácio perto de Marzabotto.

Terror, 120 dias de sodoma

FOTO: REPRODUÇÃO

Outras quatro mulheres de meia-idade estão no local e relatam as histórias de Dante e de Sade, enquanto a quarta acompanha tudo ao piano. Na mansão, os fascistas vão cometer diversas experiências com os jovens, que passam a ser usados como uma fonte de prazer sexual, masoquismo e morte. O filme é inspirado na obra literária de Marques de Sade e tem o mesmo nome do livro.

Terror fascista

É interessante destacar que o longa já foi associado às atrocidades cometidas por Benitto Mussolini e chegou a ser considerado pornográfico e pregador da violência. Porém, o cunho político de denúncia foi muito mais aceito entre os críticos.

Direção: Pier Paolo Pasolini | Elenco: Paolo Bonacelli, Giorgio Cataldi, Umberto P. Quintavalle | Duração: 117min

VEJA TAMBÉM

Sexta de Terror: REC

Nunca assistiu? Confira 9 motivos para ver American Horror Story

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.