ENTRETENIMENTO

6 filmes brasileiros que já concorreram ao Oscar

Confira a lista das produções brasileiras do cinema que já foram indicados a maior premiação da sétima arte mundial, o Oscar!

None
FOTO: Divulgação

por Vítor Ferreira
Publicado em 13/09/2016 às 13:28
Atualizado às 15:04

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

O Oscar é o mais importante e prestigioso prêmio do cinema mundial, entregue anualmente para filmes de todo o mundo em diversas categorias. E é claro que as produções brasileiras não podiam ficar de fora desse evento.

A estreia do Brasil na premiação ocorreu em 1945, com a composição “Rio de Janeiro”, de Ary Barroso, que disputou a estatueta como melhor canção original pelo filme norte-americano Brazil (1994). Mas foi apenas com o longa O Pagador de Promessas, de 1962, que uma obra latino-americana conseguiu ser indicado ao prêmio.

Confira a lista dos filmes brasileiros que já concorreram ao Oscar ao longo dos anos:

1. O Pagador de Promessas (1962)

O Pagador de Promessas

FOTO: Divulgação

Produzido em 1962, o drama escrito e dirigido por Anselmo Duarte e inspirado na peça homônima de Dias Gomes, concorreu ao Oscar como melhor filme estrangeiro em 1963, além de conquistar a Palma de Ouro no Festival de Cannes, na França.

Sinopse: Zé do Burro (Leonardo Villar) e sua mulher Rosa (Glória Menezes) vivem em uma pequena propriedade a 42 quilômetros de Salvador. Um dia, o burro de estimação de Zé é atingido por um raio e ele acaba indo a um terreiro de candomblé, onde faz uma promessa a Santa Bárbara para salvar o animal. Com o restabelecimento do bicho, Zé põe-se a cumprir a promessa e doa metade de seu sítio, para depois começar uma caminhada rumo a Salvador, carregando nas costas uma imensa cruz de madeira. Mas a via crucis de Zé ainda se torna mais angustiante ao ver sua mulher se engraçar com o cafetão Bonitão (Geraldo Del Rey) e ao encontrar a resistência ferrenha do padre Olavo (Dionísio Azevedo) a negar-lhe a entrada em sua igreja, pela razão de Zé haver feito sua promessa em um terreiro de macumba.

2. O Quatrilho (1995)

Lançado em 1995, o filme foi indicado ao Oscar como melhor filme estrangeiro no ano seguinte. Dirigido por Fábio Barreto e baseado livro homônimo O Quatrilho de José Clemente Pozenato.

Sinopse: Rio Grande do Sul, 1910. Em uma comunidade rural composta por imigrantes italianos, dois casais muito amigos se unem para poder sobreviver e decidem morar na mesma casa. Mas o tempo faz com que a esposa (Patricia Pillar) de um (Alexandre Paternost) se interesse pelo marido (Bruno Campos) da outra (Glória Pires), sendo correspondida. Após algum tempo, os dois amantes decidem fugir e recomeçar outra vida, deixando para trás seus parceiros, que viverão uma experiência dramática e constrangedora, mas nem por isto desprovida de romance.

3. O Que é Isso, Companheiro? (1997)

O Que é Isso, Companheiro?

FOTO: Divulgação

Dirigido por Bruno Barreto, com roteiro inspirado no livro homônimo de Fernando Gabeira, estreou no ano de 1997. Concorreu ao Oscar no ano seguinte como melhor filme estrangeiro.

Produzido por Luiz Carlos Barreto, é estrelado por celebridades como: Pedro Cardoso, Fernanda Torres, Cláudia Abreu, Matheus Nachtergaele, Luiz Fernando Guimarães, além de contar com a participação especial de Fernanda Montenegro e do ator norte-americano Alan Arkin.

Sinopse: O jornalista Fernando (Pedro Cardoso) e seu amigo César (Selton Mello) abraçam a luta armada contra a ditadura militar no final da década de 60. Os dois alistam num grupo guerrilheiro de esquerda. Em uma das ações do grupo militante, César é ferido e capturado pelos militares. Fernando então planeja o sequestro do embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Charles Burke Elbrick (Alan Arkin), para negociar a liberdade de César e de outros companheiros presos.

4. Uma História de Futebol (1998)

Representando a categoria de filme em curta-metragem, foi produzido em 1998. Dirigido por Paulo Machline, o roteiro é baseado em comentários e depoimentos de Aziz Adib Naufal.

Ganhou diversos prêmios, como: Festival de Gramado, Brasília, Fortaleza e no Grande Prêmio Brasil. Foi indicado ao Oscar em 2001 na categoria de curta-metragem de ficção em “live action” (filmado com atores).

Sinopse: O time infantil de futebol Sete de Setembro da cidade de Bauru-SP vive a expectativa de disputar uma partida final em 30 de dezembro de 1950 contra o adversário Barão da Noroeste. A grande esperança do treinador Landão (mecânico ex-futebolista que manca de uma perna) de ganhar a Taça Júlio Ramalho é o jogador Dico (apelido de infância de Pelé). Quem narra a história é Zuza, companheiro de Dico no time e seu melhor amigo que, além da partida, relembra fatos da infância daquele menino que viria a se tornar o maior jogador de futebol do mundo.

5. Cidade de Deus (2002)

Cidade de Deus

FOTO: Divulgação

Produzido pela O2 Filmes, Globo Filmes e Videofilmes, o filme é uma adaptação do livro de mesmo nome de Paulo Lins, roteirizado por Bráulio Mantovani e dirigido por Fernando Meirelles. Cidade de Deus foi aclamado pela crítica em seu ano de estreia, em 2002, considerado uma obra da sétima arte brasileira.

É o único filme brasileiro até agora a receber quatro indicações ao Oscar, em 2004, nas categorias de melhor diretor, melhor roteiro adaptado, melhor edição e melhor fotografia.

Sinopse: Buscapé (Alexandre Rodrigues) é um jovem pobre, negro e muito sensível, que cresce em um universo de muita violência. Buscapé vive na Cidade de Deus, favela carioca conhecida por ser um dos locais mais violentos da cidade. Amedrontado com a possibilidade de se tornar um bandido, Buscapé acaba sendo salvo de seu destino por causa de seu talento como fotógrafo, o qual permite que siga carreira na profissão. É através de seu olhar atrás da câmera que Buscapé analisa o dia-a-dia da favela onde vive, onde a violência aparenta ser infinita.

6. O Menino e o Mundo (2013)

Animação brasileiro produzida em 2013, escrito e dirigido por Alê Abreu, o filme já foi comercializado para mais de 80 países, e foi um dos cinco indicados ao Oscar de melhor filme de animação na edição do Oscar 2016.

Sinopse: Um garoto mora com o pai e a mãe, em uma pequena casa no campo. Diante da falta de trabalho, no entanto, o pai abandona o lar e parte para a cidade grande. Triste e desnorteado, o menino faz as malas, pega o trem e vai descobrir o novo mundo em que seu pai mora. Para a sua surpresa, a criança encontra uma sociedade marcada pela pobreza, exploração de trabalhadores e falta de perspectivas.

LEIA TAMBÉM