ENTRETENIMENTO

Revolver, 50 anos: a genialidade por trás do disco dos Beatles

Revolver, o sétimo disco dos Beatles, completa 50 anos. Entenda a genialidade por trás deste grande trabalho do Fab Four

None
FOTO: Reprodução/Apple

por Redação Alto Astral
Publicado em 05/08/2016 às 14:20
Atualizado às 17:29

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Há exatos 50 anos, no dia 5 de agosto de 1966, os Beatles lançaram seu sétimo álbum de estúdio, Revolver, no Reino Unido –  três dias depois, chegaria aos EUA. Gravado entre abril e junho daquele ano, o trabalho por si só já causaria uma enorme repercussão somente por ser um trabalho do Fab Four. Mas John, Paul, George e Ringo fizeram um dos melhores e mais revolucionários discos da história.

Capa disco revolver beatles

FOTO: Reprodução/Apple

Garotos crescidos

A Beatlemania já começava a cansar os quatro rapazes. A histeria e a gritaria nos shows era tão grande que nem mesmo eles se ouviam no palco, e suas músicas sempre ficavam sem segundo plano. Soma-se a isso o cansaço causado pelas viagens longas e pouco tempo para se dedicar a novas composições.
Além disso, os Beatles começaram a viver experiências inéditas, como o uso de drogas (maconha e LSD, principalmente) e o contato constante com novos sons e artistas. Tudo isso em meio aos efervescentes anos 60 e seus episódios marcantes, desde a marcha pelos direitos civis organizada por Martin Luther King nos Estados Unidos, o bombardeio da Força Aérea americana no Vietnã e o crescimento do movimento hippie.

Revolver explosivo

O resultado foi um disco inovador, onde exploraram a musicalidade de diversos instrumentos e efeitos, além da própria criatividade de cada um. Os temas das composições eram algo fora do comum: George Harrison fala dos impostos em Taxman, enquanto John Lennon canta os efeitos do sono em I’m Only Sleeping e sobre o Doctor Robert, que lhe receita certos “remédios”. Paul McCartney fala da solidão em Eleanor Rigby e até Ringo Starr se arrisca a cantar sobre um tal “submarino amarelo”.

SAIBA MAIS

Parabéns, Ringo: confira os trabalhos do músico depois dos Beatles

5 clássicos do rock para curtir no fim de semana

Texto: Thiago Koguchi