ENTRETENIMENTO

Regra de três inversamente proporcional: confira os passos para resolver!

Ao aplicar a regra de três é necessário ficar atento a proporcionalidade das grandezas, que podem ser direta ou inversamente proporcionais.

None
regra de três, inversamente proporcional

por Redação Alto Astral
Publicado em 17/11/2016 às 08:53
Atualizado às 18:39

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

A regra de três pode ser usada para resolver um problema relacionado à duas grandezas proporcionais, sendo chamada de regra de três simples. Quando houver mais de duas grandezas proporcionais, damos o nome de composta. Lembrando que ao aplicar a regra de três é necessário ficar atento a proporcionalidade das grandezas, que podem ser direta ou inversamente proporcionais.

Inversamente proporcional

Se uma pessoa que está viajando de automóvel em um percurso de 100km, por exemplo, aumentar a velocidade do veículo, ela conseguirá chegar ao destino em menor tempo. Este é um caso de grandezas inversamente proporcionais e é preciso inverter uma das razões.

Exemplo:

Um motorista fez uma viagem entre duas cidades em 6 horas, mantendo uma velocidade média de 60km/h. Se na volta, percorrendo a mesma estrada, a sua velocidade média foi de 80 km/h, qual foi a duração da viagem?

• Por serem grandezas inversamente proporcionais, o produto entre os valores será constante.

regra de três, inversamente proporcional

LEIA TAMBÉM

Texto: Redação Edição: Angelo Matilha Cherubini