Quem foi Pagu? Conheça a história da militante política brasileira

Patrícia Rehder Galvão, ou Pagu, nasceu no dia 9 de junho de 1910. Além de escritora, foi poeta, jornalista e militante política brasileira.

None
FOTO: Shutterstock Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 13/09/2016 às 12:51
Atualizado às 18:26

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Patrícia Rehder Galvão, ou Pagu, nasceu no dia 9 de junho de 1910. Além de escritora, foi poeta, diretora de teatro, tradutora, jornalista e militante política brasileira.

Fotografia de Pagu

FOTO: Shutterstock Images

Diferente das moças de sua época, Pagu usava roupas transparentes, fumava na rua e dizia palavrões. Aos 18 anos, foi apresentada aos artistas Oswald de Andrade e Tarsila do Amaral. Após dois anos, casou-se com Oswald e, junto de seu marido, iniciou na vida política, tornando-se militante do Partido Comunista.

Aos 20 anos, incendiou o bairro do Cambuci em protesto contra o governo provisório. Em seguida, comandou uma greve de estivadores em Santos, quando foi presa pela primeira vez, das 23 prisões que ainda viriam.

A importância de Pagu

Militante, Pagu foi a primeira mulher presa no Brasil por motivações políticas. Ela também é autora do romanceParque Industrial, publicado, em 1933, sob o pseudônimo de Mara Lobo. A obra é considerada como o primeiro romance proletário brasileiro.

A vida de Patrícia chegou ao fim quando faleceu, em 1962, em decorrência de um câncer.

SAIBA MAIS

Saiba quem foi Cristina de Pisano, a precursora do feminismo

Simone de Beauvoir: escritora, filósofa e feminista. Conheça sua história!

Texto: Nathália Piccoli e Érika Alfaro Edição: Érica Aguiar Arte: Guilherme Laurente