ENTRETENIMENTO

Quais eram os limites territoriais propostos no acordo Molotov-Ribbentrop?

Em 23 de agosto de 1939, o pacto Molotov-Ribbentrop foi assinado. Descubra quais eram os limites territoriais definidos pelos governantes

None
FOTO: Reprodução

por Redação Alto Astral
Publicado em 23/08/2016 às 16:36
Atualizado às 18:14

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Em 23 de agosto de 1939, os governos alemão e soviético travaram o acordo Molotov-Ribbentrop, um pacto de não agressão, com o objetivo de reforçar e fortalecer os laços políticos e econômicos entre as duas nações. No entanto, por trás das simples assinaturas, havia o objetivo de conquistar novos territórios, como a Polônia.

Limites territoriais definidos após o pacto molotov-ribbentrop

Comparação das configurações territoriais antes e depois da assinatura do acordo de não agressão (FOTO: Reprodução)

Os limites territoriais

Com o pacto de Molotov-Ribbentrop, Hitler pôde fazer o que mais desejava: invadiu a Polônia e iniciou anexações e ocupações pela região, avançando também sobre a Tchecoslováquia.

Por sua vez, Stalin ficou com a parte leste da Polônia, com os países bálticos (Estônia, Letônia e Lituânia), e também tomou parte da Finlândia e penetrou na Romênia.

SAIBA MAIS

Hitler no poder: Nostradamus teria previsto a vinda do Führer? Descubra!

Há 77 anos, o pacto Molotov-Ribbentrop foi assinado. Conheça sua origem

Pacto de não-agressão: entenda os termos do acordo

Texto: Victor Santos Edição: Érica Aguiar Arte: Guilherme Laurente