Você conhece a lenda das agulhas infectadas com HIV?

Nos anos 90, a população entrou em pânico com a notícia de que agulhas infectadas com o vírus HIV estavam sendo colocadas em assentos de cinemas e teatros

None
FOTO: IStock/Getty Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 31/08/2016 às 14:18
Atualizado às 18:20

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Nos anos 90, a população entrou em pânico com a notícia de que agulhas infectadas com o vírus HIV estavam sendo colocadas em assentos de cinemas e teatros. A história era que uma mulher desavisada havia sentado em uma das poltronas e sentiu uma picada. Ao olhar para o assento, encontrou uma agulha com o seguinte bilhete: “Bem vindo ao mundo real! Agora você também é portador do HIV positivo”. Mas seria possível contrair o vírus da aids com uma agulha utilizada por um portador? De acordo com a medicina, essa chance é praticamente inexistente, pois o vírus HIV sobrevive por pouquíssimo tempo fora do organismo.

seringa lenda das agulhas infectadas

FOTO: IStock/Getty Images

No entanto, o terror não acaba por aí. Nos últimos meses, uma história similar virou assunto em todo o Brasil. Os usuários do aplicativo WhatsApp começaram a receber uma mensagem que alertava sobre um homem vestido de enfermeiro que estava em determinados locais oferecendo teste de diabetes. Na verdade, ele estaria utilizando agulhas infectadas com o vírus HIV para infectar outras pessoas. Um retrato falado do suspeito era divulgado junto à mensagem, que pedia para que fosse repassada para o maior número possível de pessoas. Alguns dias depois, as autoridades asseguraram que a mensagem era apenas um boato e o retrato falado era de um estuprador procurado pela polícia de Manaus.

SAIBA MAIS

Slender Man e outras 7 lendas urbanas aterrorizantes

Boitatá: conheça a lenda da serpente de fogo

Texto: Redação