Como a Igreja Evangélica entende o exorcismo

Encostos e sessões de descarrego fazem parte do exorcismo da Igreja Católica

None
Foto: Shutterstock Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 01/10/2016 às 15:40
Atualizado às 18:36

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Ainda que seja um assunto tratado como um tabu entre muitos fiéis, hoje, o exorcismo é um procedimento considerado comum a várias igrejas e doutrinas. Sejam demônios ou espíritos com más intenções que afetam negativamente a vida de alguma pessoa (e, consequentemente, de todos ao seu redor), a possessão é algo enfrentado seriamente. Confira como a Igreja Evangélica trata o assunto:

Igreja evangélica

Atualmente existem diversos ramos da igreja evangélica, o que significa muitas interpretações do cristianismo e cerimônias variadas. Alguns acreditam, por exemplo, em “encosto”, um conceito sobre espírito que mistura a doutrina espírita com o das crenças afro-brasileiras, que entendem que o espírito mal tenta levar consigo outras pessoas. Em relação ao de exorcismo, os evangélicos são os que mais expõem o ritual. Enquanto os católicos fazem sua cerimônia de despossessão em ambientes isolados, muitas igrejas evangélicas, principalmente as neopentecostais, realizam ritos coletivos – muitas vezes, até transmitidos pela televisão e pelo rádio.

igreja

Foto: Shutterstock Images

Sessões de descarrego

Na Igreja Universal do Reino de Deus, por exemplo, há dias certos para o culto de exorcismo. Segundo as crenças desta igreja, um demônio pode atormentar pessoas de uma mesma família por gerações. A definição de “tormento”, no caso destas igrejas, é um pouco diferente da Igreja Católica. Segundo a doutrina, os demônios são culpados por uma série de males, sejam grandes, médios ou pequenos, todos passíveis de exorcismo, não necessariamente apenas a possessão do corpo. O exorcismo acontece geralmente em cerimônias conhecidas como sessões de descarrego. São cultos cheios de gente, quando os chamados obreiros vão de encontro com os fiéis. Ao observar alguém se sentindo mal, ele se aproxima e começa a exigir que o demônio saia. Pode acontecer de a pessoa desmaiar e ficar fora de si. Após o descarrego, a pessoa se sente melhor.

LEIA MAIS

Texto: Natália Negretti