Histórias reais e inspiradoras de mulheres que deram a volta por cima

Durante a vida, passamos por uma série de obstáculos e frustrações. Mas essas mulheres mostraram que é possível dar a volta por cima dos problemas!

None
FOTO: Reprodução/G1

por Redação Alto Astral
Publicado em 19/09/2016 às 16:51
Atualizado às 11:55

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Em casa, no trabalho, nos estudos ou nos relacionamentos, é normal que muitas vezes as pessoas passem por situações de dificuldade. As frustrações acabam sendo um enorme obstáculo, e aí fica a pergunta: será que é possível passar por cima disso? 

Com algumas histórias reais e inspiradoras, nós mostramos que é possível superar as dificuldades e dar a volta por cima! Essas mulheres conseguiram, com muita força de vontade, ser exemplos de superação. Confira!

1. Maria Odete, que pagou a faculdade de Direito com a venda de churros a 1 real

A história de Maria Odete está servindo de inspiração para mulheres no país inteiro. Moradora do Distrito Federal, aos 46 anos ela conseguiu pagar a faculdade de direito e o colégio particular dos dois filhos vendendo churros a 1 real. 

Mas Maria Odete passou por uma série de dificuldades até alcançar um de seus sonhos. Ainda jovem, ela perdeu a mãe e começou a trabalhar como empregada doméstica aos 12 anos. Depois, trabalhou em colheitas de algodão e amendoim, até que uma colega sugeriu que ela começasse a vender doces. 

FOTO: Reprodução/G1

FOTO: Reprodução/G1

A ideia deu supercerto e, com o tempo, ela conseguiu comprar seu próprio carrinho de churros, que vende a apenas 1 real. Trabalhando 12 horas por dia, primeiro ela completou o ensino médio por meio do Ensino Para Jovens e Adultos, e depois, conseguiu completar a faculdade de direito e garantir ensino para os dois filhos adolescentes.

Acreditando no poder da educação, Maria Odete conta que seu sonho é conquistar o diploma na OAB e trabalhar como promotora!

FOTO: Reprodução/G1

FOTO: Reprodução/G1

2. Dana Falsetti, que mostrou que qualquer pessoa pode praticar ioga

Muitas pessoas, quando pensam em ioga, já acham que para praticá-la é preciso ser magra e estar com o corpo chapado. Mas a americana Dana Falsetti mostrou que isso não passa de um preconceito. Pesando 105 quilos, ela revelou que fazer ioga ajudou a melhorar sua autoestima!

Eu estava triste, me sentindo inútil, ainda mais confusa e simplesmente perdida. Eu fui fazer yoga pois era algo novo que eu poderia em uma época em que estava desistindo de tudo“, contou ao jornal Daily Mail.

FOTO: Reprodução/Facebook

FOTO: Reprodução/Facebook

Hoje em dia, Dana é professora de ioga e está sempre compartilhando mensagens de auto aceitação, provando que independente do seu peso, você pode praticar o esporte ou a atividade que quiser. Nas redes sociais, ela também ensina iniciantes a fazer as mais variadas posições.

FOTO: Reprodução/Facebook

FOTO: Reprodução/Facebook

3. Suzana Gullo, que enfrentou um câncer de mama e deixou uma mensagem inspiradora

A modelo Suzana Gullo, esposa de Marcos Mion, revelou em agosto que estava passando por um momento muito delicado. Ela contou sua experiência enfrentando o câncer de mama e a quimioterapia. Suzana deixou uma mensagem inspiradora sobre a luta contra o tumor:

Querida amiga quimioterapia, enfim chegamos ao final do nosso íntimo relacionamento. Obrigada por me ensinar que o cansaço exaustivo, o mal estar constante, enjoo, fadiga, dores que nunca imaginei, a rápida mudança de aparência, entre tantos outros, são fatores que se tornam tão pequenos, tão insignificantes perto dos valores e virtudes que passamos a apreciar. Sei bem que não sentirei saudades, mas me despeço com um profundo agradecimento. […] O pior já passou, vencemos! Mas ainda não acabou o tratamento. Temos radioterapia pela frente, acompanhamentos, etc, mas é isso aí. Que venha! Tenho fé e confiança no caminho que Deus traçou pra mim.

Querida amiga quimioterapia, Enfim chegamos ao final do nosso íntimo relacionamento. Obrigada por todos os benefícios que você me deu, obrigada por me acompanhar durante os últimos seis meses e me mostrar q o melhor de mim nem mesmo eu conhecia. Obrigada por me mostrar a força e a coragem que descobri ter, dia após dia. Obrigada por me ensinar q o cansaço exaustivo, o mal estar constante, enjoo, fadiga, dores que nunca imaginei, a rápida mudança de aparência, entre tantos outros, são fatores que se tornam tão pequenos, tão insignificantes perto dos valores e virtudes q passamos a apreciar. Sei bem que não sentirei saudades, mas me despeço com um profundo agradecimento. Prometo sempre te defender acima de tudo e prometo sempre passar adiante um segredo que descobri sobre você. És muito mais eficiente e menos devastadora quando trabalha junto com a crença e a fé. Minha fé católica e a de todos que me querem bem me provaram isso sobre vc. ?? Meu Pai e Senhor, sem você nada somos. Minha luta foi e sempre será pela minha família, pelos meus amores… pela VIDA!! Sempre venceremos JUNTOS!! Sem vcs , meus amores, essa caminhada não seria possível da forma como foi. Toda minha coragem, força e confiança vieram do meu Senhor, meu Deus e da minha família. Então preciso agradecer em primeiro lugar a Jesus e à Nossa Senhora por estarem comigo em todos os momentos, me dando muita paz, serenidade e confiança. Mesmo qdo fisicamente não tinha ninguém ao meu lado, sempre senti a presença deles e soube q estavam comigo. Obrigada meus amores, meu MARIDO, meus médicos, meus filhos, minha mãe, meu pai, irmãos, cunhadas, meus sogros e amigos queridos que durante esse período foram o meu tudo! Minha base, força, alegria, confiança e serenidade. O pior já passou, vencemos! Mas ainda não acabou o tratamento. Temos radioterapia pela frente, acompanhamentos, etc, mas é isso aí.???? Que venha! Tenho fé e confiança no caminho que Deus traçou pra mim. Só tenho q AGRADECER, principalmente pela descoberta precoce feita pelo meu marido q com certeza foi um sinal de Deus. Com Fé não nos falta nada. ?? O texto completo está no www.facebook.com/marcosmionoficial. Não coube!

A photo posted by SUZANA GULLO MION (@suzanagullo) on

4. Susana Schnarndorf, a atleta que descobriu uma doença degenerativa aos 37 anos e se tornou campeã paralímpica

Susana já era pentacampeã olímpica na categoria de triatlon, quando tinha acabado de dar à luz a terceira filha. Mas foi na mesma época, em 2005, que o susto aconteceu: ela percebeu que o corpo estava falhando, e depois de uma série de diagnósticos errados, descobriu que tinha Atrofia de Múltiplos Sistemas (MSA), uma doença degenerativa que limita movimento, respiração e outras funções do organismo com o tempo.

FOTO: Reprodução/AFP

FOTO: Reprodução/AFP

A doença a motivou a entrar para a natação paraolímpica, que ela usa hoje como uma alternativa para conter os avanços da doença. Na sua primeira competição, Susana bateu três recordes brasileiros. Ela treina seis horas por dia, seis dias por semana, para enfrentar a doença e continuar competindo.

LEIA TAMBÉM 

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.