Conheça a história da Bruxa de Blair

Com a responsabilidade de repetir o sucesso de seu antecessor, "Bruxa de Blair" nos leva de volta a floresta da bruxa e ao começo dos filmes "found footage"

None
Foto: Divulgação

por Redação Alto Astral
Publicado em 15/09/2016 às 11:30
Atualizado às 12:25

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Estreia quinta-feira (15.09), o filme Bruxa de Blair, uma sequência direta do original A Bruxa de Blair (1999), lançado há 15 anos. O longa tem a responsabilidade de manter a qualidade de seu antecessor, que inovou o mercado de filmes de terror e foi um enorme sucesso no fim dos anos 90.

Se você não sabe muito sobre a lenda que originou a história, não tem problema! Confira algumas curiosidades que cercam a produção (sem spoilers):

A História do filme original

O filme de 1999 parte do ponto onde três estudantes de cinema, que estavam produzindo um documentário sobre a lenda da Bruxa de Blair, desaparecem misteriosamente, e uma das fitas que eles gravaram é encontrada (e é isso que assistimos no filme).

Heather, Michael e Joshua, viajam para Burkittsville, que um dia já foi a Vila de Blair. Após entrevistar alguns moradores, eles entram na misteriosa floresta da cidade, onde coisas horríveis já aconteceram e onde, supostamente, um dia uma bruxa foi abandonada para morrer e, desde então, amaldiçoava a todos que se aproximavam do lugar.

O filme todo é visto apenas do ponto de vista das câmeras dos três, deixando muitas coisas apenas subentendidas ou incertas, mexendo com o psicológico de quem assiste.

A história do novo filme

Personagens assustados e machucados em trailer de Bruxa de Blair

Foto: Divulgação

No novo filme, o irmão de Heather, James, acompanhado de seus colegas de faculdade, Lisa, Ashley e Peter, voltam para a floresta após uma suposta pista sobre o desaparecimento de Heather surgir na internet. 

Munidos de muitos equipamentos tecnológicos – GPS, celulares, walkie talkies e até drones – eles entrar na floresta em busca de respostas sobre os desaparecimentos do primeiro filme, novamente filmando tudo. Será que eles também sofrerão com a maldição da Bruxa de Blair?

A Lenda da Bruxa

Simbolo nas arvores de Bruxa de Blair

Foto: Reprodução

A lenda contada no filme diz que no século XVIII, uma mulher que vivia na então Vila de Blair foi acusada de bruxaria, com algumas crianças dizendo que ela os levava para sua casa e tirava sangue dos pequenos.

Expulsa do vilarejo, ela foi largada na floresta e morreu de forma desconhecida. Segundo a lenda, um ano depois, todas as crianças e adultos que haviam a acusado desapareceram. Ao longo dos anos, a floresta passou a contar com sinistros casos de desaparecimento, alimentando a lenda sempre que ela começava a ser esquecida.

Em 1940, quando Rustin Parr se muda para a cidade de Burkittsville e constrói uma casa no meio da mata assombrada a coisa fica feia. Naquele ano, o homem sequestrou 7 crianças e as torturou até a morte em sua casa, com exceção de uma. Kyle Brody, foi o segundo a ser sequestrado, mas foi forçado a permanecer em um canto na sala, ouvindo todos os torturamentos e assassinatos.

O menino eventualmente conseguiu fugir e denunciar Rustin que foi condenado à morte e enforcado em 1941. 16 anos depois, em 1957 Kyle foi internado em um hospício e, em 1961, se suicidou em um surto de pânico durante a refeição do dia. Ainda criança Kyle, contou que Rustin perguntava se ele também ouvia a voz de uma mulher lhe dando instruções.

A produção do filme original

Poster do filme A Bruxa de Blair (1999)

Em 1999, o sucesso do primeiro filme deve-se às inúmeras campanhas de marketing em torno dele. Em tempos onde a internet não era tão difundida, todos os rumores da história foram espalhados como se fossem reais.

Fitas encontradas, vídeos achados nos confins da internet e repassados por email, um site contando sobre a lenda, discussões em fóruns, notícias dos desaparecimentos, enfim, todo mundo estava crendo que algo sinistro acontecia de verdade na tal floresta.

O filme foi um dos pioneiros do gênerofound footagetipo de ficção que propositalmente parece um documentário amador, e muitos foram ao cinema acreditando que o filme era um edição de gravações reais encontradas pelos produtores. 

E não foi só na divulgação que os produtores se esforçaram para tornar tudo real: os atores usaram seus nomes verdadeiros no filme, interpretando eles mesmos, e tinham pouquíssimo contato com a produção, que se comunicava através de recados recebidos vez ou outra.

Tudo isso era para gravar cenas de genuíno medo e tensão, vários takes mostram os atores realmente assustados, porque eles realmente não sabiam o que ia acontecer, tudo na base do improviso.

A produção do novo filme

Personagens discutindo na floresta no filme Bruxa de Blair

Foto: Divulgação

Os tempos são outros, e os produtores do novo filme não se esqueceram disso! Além dos vários aparatos tecnológicos usados, a qualidade de imagem é melhor e a “cara de amador” é mais editada que no original. O orçamento do novo filme é muito maior do que o de seu antecessor, e isso é utilizado nos efeitos do filme, que estão ainda melhores.

O improviso nesse filme é bastante reduzido, mas a quantidade de sustos, sangue, gritos e câmera tremida aumentaram.

Semelhante a surpresa causada no primeiro filme, esse foi totalmente gravado sob o nome falso de The Woods, assim, praticamente nada da história vazou na internet antes da hora (algo muito raro de acontecer atualmente) e ninguém sabia que o longa se tratava de uma sequência de A Bruxa de Blair até apenas dois meses antes da estreia.

Ficou curioso?

LEIA TAMBÉM

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.