Galileu Galilei escondeu descobertas durante o Renascimento. Entenda!

Existem alguns fatos que não ficam sob o holofote, mas são segredos que mudaram os rumos da história. Conheça as consequências da criação de Galileu Galilei

None
FOTO: Reprodução/Wikimedia Commons

por Redação Alto Astral
Publicado em 27/09/2016 às 14:03
Atualizado às 18:33

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

No século XVI, era a Igreja Católica quem explicava como se constituía o Universo e o mundo dos homens. A ciência, apesar de todo o fervor renascentista, não tinha essa veia democrática, e até autônoma, dos dias atuais. Foi nesse contexto que o físico e astrônomo Galileu Galilei criou o telescópio e confirmou a tese do polonês Nicolau Copérnico de que o Sol (e não a Terra) é o centro do Universo, com os planetas girando ao seu redor. Galilei descobriu as montanhas da Lua, os satélites de Júpiter e as manchas solares. “A descoberta destas manchas foi violentamente criticada pelos teólogos da Igreja, que viam na tese de Galilei uma destruição da perfeição do céu e uma negação dos textos bíblicos”, explica o historiador João Francisco Tidei de Lima, professor aposentado da Universidade Estadual Paulista (Unesp).

galileu-galileu-universo-heliocentrico-de-copernico

Universo heliocêntrico (FOTO: Reprodução/Wikimedia Commons)

Condenado pelo Tribunal da Inquisição, o cientista foi obrigado a negar formalmente suas teorias para não morrer na fogueira, e permaneceu em silêncio científico por anos. Em segredo, no entanto, continuou realizando suas pesquisas e, em 1638, publicou clandestinamente um novo artigo, o Discurso a respeito de duas novas ciências, em que recapitulou suas primeiras experiências e acrescentou algumas novas reflexões. Suas descobertas deram novo rumo à astronomia, sem contar sua contribuição para o avanço do conhecimento científico como um todo.

LEIA TAMBÉM

Texto: Redação Edição: Ana Beatriz Garcia Consultoria: João Francisco Tidei de Lima, historiador e professor aposentado da Universidade Estadual Paulista (Unesp)