Dissertação: entenda o texto mais pedido em vestibulares e concursos

A dissertação é o texto mais pedido nos concursos e vestibulares. Saiba mais sobre sua estrutura e a maneira de desenvolvê-la

None
FOTO: Reprodução/Pixabay

por Redação Alto Astral
Publicado em 24/10/2016 às 12:16
Atualizado às 18:49

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

A maioria dos vestibulares e concursos pelo país exige a construção de um texto como forma de avaliação. O tipo textual que se destaca nesses casos é a dissertação. Mas, afinal, o que é uma dissertação, o que ela deve ter para ficar boa e como devo construí-la?

Dissertar é organizar palavras, frases e textos a fim de apresentar ideias, desenvolver um raciocínio, analisar contextos, dados e fatos. Utiliza-se, portanto, da fundamentação, da justificação, da explicação, da persuasão e de provas para defender um ponto de vista.

A elaboração de textos dissertativos requer domínio da modalidade escrita da língua, desde a questão ortográfica até o uso de vocabulários precisos e coerentes e de construções sintáticas organizadas. Exige-se também conhecimento do assunto que se vai abordar e posição crítica, uma vez que os aspectos a serem defendidos necessitam de argumentos bem fundamentados – nunca dê opinião (nem use “eu”), mas defenda uma ideia de maneira racional e baseada em fatos. O texto deve ser produzido de forma a satisfazer os objetivos que o escritor se propôs a alcançar.

escrevendo redacao dissertacao

FOTO: Reprodução/Pixabay

Construção do texto na dissertação

A forma consagrada da dissertação consiste em introdução, desenvolvimento e conclusão.

Introdução: deve apresentar de maneira clara o assunto que será tratado e delimitar as questões, referentes ao assunto, que serão abordadas. É onde se pode formular uma tese, que deverá ser discutida e provada no texto, e/ou propor uma pergunta, cuja resposta deverá constar no desenvolvimento e explicitada na conclusão. Não faça perguntas que não podem ser respondidas!

Desenvolvimento: é aqui que as ideias, pontos de vista, conceitos e informações de que dispõe serão desenvolvidas; desenroladas e avaliadas. O ideal é que as explicações sejam desenvolvidas em parágrafos separados, que devem ser ligados de maneira coerente. Um dica útil é começar ligando um parágrafo ao outro, para que as ideias não fiquem “soltas”, com termo como: tendo em vista, assim como, mas, porém e apesar disso.

Conclusão: trata-se do momento final do texto. Deverá apresentar um resumo de tudo o que já foi dito, fechando o assunto. A conclusão deve expor uma avaliação final do tema discutido.

LEIA TAMBÉM

Texto: Redação / Edição: Érika Alfaro