Conheça 5 fatos sobre o faraó Tutancâmon

Nascido em Tebas no ano de 1345 a.C., e governado o Egito entre 1336 a.C e 1327 a.C, Tutancâmon teve detalhes da sua vida descobertos por meio de seu túmulo

None
FOTO: Ägyptischer Maler/ Wikimedia Commons

por Redação Alto Astral
Publicado em 25/07/2016 às 16:50
Atualizado às 16:54

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Ninguém tinha ouvido falar no faraó Tutancâmon, um líder muito jovem que subiu ao trono com, aproximadamente, 10 anos de idade no antigo Egito, até que Howard Carter, arqueólogo inglês, em 1922, descobriu seu túmulo.

Quer saber a surpresa desta descoberta? Além de aspectos que esclareceram o curioso cotidiano desse rei egípcio, os tesouros (bem preservados!) impressionavam a área onde o faraó menino havia sido enterrado.

tutancâmon farao egito faraó

FOTO: Ägyptischer Maler/Wikimedia Commons

1) Maldição do túmulo

Existe uma maldição relacionada ao túmulo de Tutancâmon que já apavorou, e muito, as pessoas por aí devido a uma inscrição na entrada da sepultura real que diz: “as asas da morte tocarão aquele que incomodar o faraó”. Mortes foram registradas depois da visita ao túmulo e muitas teorias relacionaram o inscrito com os falecimentos.

Contudo, a resposta para esse mistério veio em 1985, quando foram encontrados cogumelos na múmia de Ramsés II que são perigosos para o homem. O enigma estava explicado: não seria dessa vez que as asas da morte se vingariam daqueles que perturbassem Tutancâmon.

2) Aparência

No ano de 2005, pesquisadores reconstituíram a aparência do faraó-menino. Indícios apontam para uma estatura de aproximadamente 1,70m com peso em torno de 60kg. Os traços faciais indicavam que ele era muito bonito.

3) Apelido

Tutancâmon apareceu em muitos registros e relatos com o nome “Tut”. É um apelido que ganhou ao longo do século 20, depois da descoberta de seu túmulo.

4) Saúde

Tutancâmon era um homem doente. Pesquisas realizadas na múmia do faraó apontaram que ele sofria da Doença de Kohler, que comprometia a saúde dos pés.

5) Cortado em pedacinhos

A descoberta do túmulo, em 1922, forneceu espaço para que muitas especulações fossem esclarecidas ao longo do tempo, não só por Howard Carter. A múmia teve que ser cortada em 13 partes para ser estudada por métodos que incluíram análise de seu DNA e tomografias computadorizadas.

SAIBA MAIS

Saiba tudo sobre a história de Alexandre, o Grande!

Conheça a história de Cleópatra

Jesus foi filho único?

Texto: Redação Edição: Érika Alfaro

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.