ENTRETENIMENTO

10 vezes em que fomos machistas sem perceber

Veja as situações mais comuns em que mesmo sem intenção reproduzimos o machismo

None
Shutterstock

por Redação Alto Astral
Publicado em 11/05/2016 às 18:00
Atualizado às 17:39

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

No nosso dia a dia, mesmo sem perceber, às vezes tomamos algumas atitudes ou fazemos comentários que são machistas e que passamos adiante porque estão enraizados na nossa sociedade. Quebrar esse tipo de ciclo é muito importante, aprendendo a ter mais empatia e respeito por todas as mulheres.
Abaixo listamos dez exemplos muito comuns desses “machismos diários” e que só dependem de nós para acabarem de vez!

1. Julgar o tamanho da saia

Por que em um ônibus lotado, uma mulher de saia curta atrai cantadas e olhares reprovadores, sendo muitas vezes taxada como “piriguete”, enquanto ninguém fala nada sobre um homem correndo sem camisa? Assim como os homens têm liberdade para usarem peças de roupas dos mais variados tipos e tamanhos, as mulheres também podem – e devem! – usar a moda para se sentirem confortáveis, bonitas e confiantes.

2. Atribuir toda a responsabilidade à mãe

Quem nunca escutou por aí a frase “Ah, a mãe não deve ter criado direito”? É muito comum olharmos apenas a mãe como a responsável pela criação e educação da criança, esquecendo que um filho nasce da relação de duas pessoas e que, portanto, cabe aos dois amar e cuidar do pequeno.

martelo batendo próximo objetos bebê

FOTO: Shutterstock

3. Acreditar que é preciso se “comportar como uma mulher”

Não tem problema se a sua priminha não gosta de bonecas e sim de jogar bola. Assim como não tem problema se a sua melhor amiga não sabe cozinhar ou é apaixonada por carros. A imagem de que a mulher precisa se comportar como uma dama e gostar de certas coisas, não determina mais ou menos feminilidade. Ninguém precisa ser bela, recatada e do lar (mas se você quiser ser, tá tudo bem também!).

SAIBA MAIS

Mulheres em profissões masculinas

8 mulheres famosas para se inspirar no 8 de março

11 sinais de que você está em um relacionamento abusivo

4. Achar que cor define gênero

“Rosa é cor de menina”. Mas será mesmo? Já parou para pensar que nós fomos criados com essa distinção de cores desde pequenininhos – rosa para menina e azul para menino – e acabamos levando isso adiante sem questionar o por quê? A verdade é que não existe nada que faça de uma cor, – seja ela rosa, azul, verde ou amarela – ser mais apropriada apenas para um gênero.

5. Aceitar que a conta do restaurante seja entregue sempre ao homem

Já reparou como a conta do jantar ou a carta de vinhos é sempre entregue para o homem da mesa mesmo que tenha sido a mulher quem a pediu? Essa ideia de que é sempre a figura masculina quem paga a conta, quem entende qual é o melhor vinho ou mesmo quem deve pedir a comida, às vezes passa despercebida, mas é muito comum. Da próxima vez, para variar, escolha o vinho, peça o menu, e se necessário, lembre educadamente o garçom ou a garçonete quem de fato pediu a conta.

6. Fazer piadinhas sobre estereótipos femininos

Elas são muitas, estão espalhadas por aí e continuam a propagar uma série de preconceitos. Desde o “loira é burra”, até “mulher no volante é perigo constante” e o “sair com mulher feia é caridade”. Gozações que, além de sem graça, só ofendem e denigrem milhares de mulheres.

mulher brincando cabelo bigode

FOTO: Shutterstock

7. Supor que mulher deve ser difícil

“Essa é para casar” ou “mulher não pode ser fácil” são frases ainda muito repetidas, não é mesmo? Entender que a mulher também pode dar o primeiro passo na paquera e que joguinhos de amor quase sempre atrapalham mais do que ajudam, nos faz olhar de maneira diferente para esse tipo de comentário. Afinal, não faz muito sentido homens e mulheres terem que se portar de maneira diferente em uma relação que precisa dos dois para acontecer.

8. Deixar as tarefas domésticas para as mulheres

Quantas vezes, depois do almoço de domingo em família, a gente já não se deparou com as mulheres da casa se levantando para lavar a louça e os homens indo para a sala assistir TV? Agora, pensa só como seria muito mais legal, igualitário e justo se todo mundo ajudasse na organização? Afinal, limpar e arrumar a casa são tarefas de todo mundo que vive no lugar.

mulher aborrecida pratos limpos

FOTO: Shutterstock

9. Culpar a outra menina e não o namorado(a) pela traição

Quando o relacionamento acaba por causa de uma traição a gente sabe que a descoberta é dolorosa e envolve uma série de emoções e conflitos internos. O problema é que nessas horas é comum culpar apenas a outra menina pela situação. Especialmente quando o parceiro é um homem, rola aquele velho bordão de que “a carne é fraca” e que a mulher é quem deu em cima e ele não teve como resistir. Em um momento assim, vale parar e pensar: afinal, quem tem um compromisso com você é ele ou ela?

10. Achar que feminismo é desnecessário

Quantas pessoas você já não escutou repetirem que feminismo é frescura ou puro vitimismo? Acontece que a causa feminista é não apenas importante, mas também muito necessária. Além de todos os “machismos diários” que contamos aqui, as mulheres sofrem preconceito em diversas áreas profissionais e pessoais, sendo muitas vezes oprimidas e desvalorizadas em diferentes situações apenas pelo fato de serem mulheres.

Texto: Paulinha Alves