ENTRETENIMENTO

10 coisas que você não sabia sobre Freddie Mercury

Há exatos 25 anos, Freddie Mercury nos deixou. Para relembrá-lo, trazemos 10 curiosidades que você provavelmente não sabia sobre ele.

None
"Eu domino isso aqui como ninguém!" FOTO: Divulgação

por Redação Alto Astral
Publicado em 24/11/2016 às 11:27
Atualizado às 10:43

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Há exatos 25 anos, o vocalista e líder do Queen Freddie Mercury nos deixou por conta das complicações decorrentes de uma broncopneumonia. Dono de uma das vozes mais afinadas e um dos maiores frontmen do rock, Freddie ainda é uma referência no mundo da música. Mas o que há por trás do mito? Trazemos 10 curiosidades que você provavelmente não saiba sobre ele.

FOTO: Reprodução/ Instagram

FOTO: Reprodução/ Instagram

1. Freddie era bastante tímido

David Wigg, um amigo próximo do astro, declarou certa vez que “em contraste à sua presença no palco, a menos que ele conhecesse uma pessoa muito bem, ele poderia ficar tímido“. Tanto que Mercury se preocupava que os outros pudessem ficar desapontados pelo fato de que não era a pessoa que viam no palco.

2. Ele era colecionador de selos

coleção selos freddie mercury

Foto: Reprodução

Freddie colecionou selos dos 9 aos 12 anos de idade, época em que estudou em um colégio britânico na Índia. Os selos eram majoritariamente de sua terra natal, Zanzibar, e de localidades do Império Britânico. Em 1993, o Museu Postal Nacional do Reino Unido comprou a coleção de Mercury e a exibiu em setembro deste ano.

3. Freddie criou o logo do Queen

queen logo

Foto: Reprodução

Em 1966, Freddie começou a cursar design gráfico na Ealing College of Art, uma faculdade técnica de arte localizada em Londres. Mesmo tendo seguido outra carreira, ele criou o logotipo da banda. “O conceito do Queen é ser real e majestoso”, disse ele. Mercury se valeu dos signos dos integrantes da banda para criar a imagem: os dois leões são referentes ao baterista Roger Taylor e ao baixista John Deacon, o caranguejo citava o canceriano Brian May, e as fadas eram o símbolo do que Freddie achava ser uma representação de Virgem.

4. Ele já construiu um palco para David Bowie

A mais conhecida parceria entre o Queen e o cantor David Bowie é a música Under Pressure, lançada em 1981. No entanto, anos antes (quando nenhum dos dois ainda era famoso), Bowie fez um pequeno show na faculdade em que Freddie estudava. Mercury ficou tão impressionado com o estilo do Starman que o acompanhou onde fosse e ofereceu ajuda para carregar seu equipamento. Bowie, então, pediu para que Freddie o ajudasse a montar o palco. Em troca, David Bowie deu um par de botas antigas, já que não tinha dinheiro para pagar seu ajudante.

5. Freddie e Lady Di já foram a uma boate LGBT juntos

Freddie Mercury se tornou amigo da Princesa Diana no começo da década de 1980. Certo dia, os dois passavam uma tarde na casa do comediante Kenny Everett tomando champanhe quando Lady Di perguntou a Freddie o que ele faria naquela noite. O vocalista do Queen tinha planos de ir ao Royal Vauxhall Tavern, um dos endereços mais icônicos da comunidade LGBT em Londres. O ousado plano incluiu disfarçar a princesa com uma jaqueta militar, óculos estilo aviador e um chapéu de couro. E deu certo: Freddie Mercury atraiu a atenção do público, o que fez com que Diana fosse ignorada. No entanto, por precaução, ficaram apenas 20 minutos no lugar.

6. Ele teve problemas com a lhama de Michael Jackson

Achou a situação inusitada? Pois bem: em 1983, Freddie Mercury e o rei do pop se uniram para gravar três músicas no estúdio de MJ na Califórnia. No entanto, um dia, o empresário do Queen, Jim Beach, recebeu uma ligação de Freddie pedindo para que fosse buscá-lo o quanto antes. “Eu perguntei qual era o problema e ele disse: ‘Estou gravando com uma lhama. Michael está trazendo sua lhama de estimação no estúdio todos os dias e eu realmente não estou acostumado a gravar com uma lhama. Eu estou farto e gostaria de ir embora'”.

7. Freddie adorava gatos e fez uma canção para um deles

Oscar, Tiffany, Goliath, Miko, Romeo and Delilah: estes eram os seis gatos de Freddie, que “tratava como seus próprios filhos”, como declarou Jim Hutton, o último parceiro de Mercury. O vocalista do Queen chegou a se desesperar quando Goliath desapareceu uma vez, a ponto de oferecer mil libras a quem o encontrasse – felizmente, o gato apareceu. O amor era tanto que ele compos Delilah, que se tornou faixa do álbum Innuendo.

8. Ele compôs Crazy Little Thing Called Love em 10 minutos

Em 1979, Freddie chegou ao hotel Bayerischer Hof, em Munique (Alemanha), e foi direto para a banheira. De repente, ele pediu ao seu assistente Peter Hince que levasse um violão ao banheiro porque uma música havia surgido em sua cabeça. “Crazy Little Thing Called Love me tomou cinco ou dez minutos”, explicou à revista Melody Maker em 1981. A música é uma homenagem a Elvis Presley, que Mercury sempre admirou.

9. O local onde suas cinzas foram depositadas ainda é um mistério

Freddie Mercury tinha receio de que seus restos mortais se tornassem relíquias nas mãos dos fãs mais fervorosos. Por isso, pediu que seu corpo fosse cremado e suas cinzas, jogadas em algum lugar onde pouquíssimas pessoas saberiam. A cerimônia de cremação aconteceu no cemitério Kensal Green, em Londres, e muitos especulam que seus restos ficaram por lá. Outra teoria afirma que ele repousa em Zanzibar, sua terra natal.

10. Ele dá nome a um asteroide

O Asteroide 17473, localizada entre Júpiter e Marte, foi descoberto em 1991, ano da morte de Freddie. Em 2016, foi renomeado como Asteroide Freddiemercury 17473. O anúncio foi feito pelo guitarrista do Queen, Brian May, que também é doutor em Astrofísica.

LEIA TAMBÉM

TEXTO Thiago Koguchi