Educação infantil: não sobrecarregue os pequenos!

Alguns pais acabam falhando educação dos seus filhos ao sobrecarregá-los de atividades, achando que isso faz parte de uma excelente formação!

crianças na escola
Por Denis Eric - 01/02/2017

Foto: iStock.com/Getty Images

Encher seu filho de tarefas pode causar um estresse desnecessário em uma fase da vida que ela não precisa passar por isso. Com as voltas às aulas, os excessos tendem a começar:  natação, defesa pessoal, segunda língua, piano, violão, capoeira, futebol, terceira língua… com a melhor das intenções, os pais criam agendas com inúmeros compromissos que acabam por sobrecarregar, frustrar e aumentar a ansiedade das crianças.

 

crianças brincando

Foto Shutterstock.com

 

Tudo começa com a boa intenção dos pais que, rapidamente incluem os filhos, cada vez mais cedo, nesse ritmo frenético. O que eles não percebem, porém, é que estão limitando a autonomia e a criatividade dos pequenos.

Segundo a gestora de educação infantil Merylin Franciane Labatut, o momento de “não fazer nada” é essencial na primeira infância. “É a partir dele que as crianças constroem as maiores teses sobre como dividir, seja o brinquedo ou o espaço; o momento adequado de partilhar, seja o lanche ou o colo da professora; entendem que suas atitudes podem machucar o amigo por dentro e por fora e como é importante saber que as escolhas geram consequências para si, para o outro e para o todo que o cerca”.

 

crianças na escola

Foto: iStock.com/Getty Images

Alivie a ansiedade dos pequenos

Com dicas simples, a gestora afirma que é possível reduzir a ansiedade dos pequenos e levá-los a um desenvolvimento na velocidade certa, com mais qualidade e relações reais:

  1.  Promova um campeonato de jogos de tabuleiros. A brincadeira diverte, integra e promove o aprendizado – enquanto jogos eletrônicos isolam, irritam e viciam a criança.
  2. Garanta que todos da família tenham tempo para descansar, refletir e ficar junto.
  3. Estudar é importante, mas as crianças devem ter tempo para brincar.
  4. Respeite as escolhas de seu filho. Não é porque você sonhou em ser jogador de futebol que ele deve treinar todo dia e desde cedo. O tempo vai revelar suas verdadeiras aptidões.
  5. Dizer “não” é essencial para uma boa educação.
  6. Não precisa quebrar a cabeça para criar alguma atividade para entreter as crianças. Criatividade, muitas vezes, nasce do tédio.
  7. Ensine a cultivar espaços silenciosos durante o dia e tempo para esvaziar a mente.

 

Leia também: