Dieta na quarentena: saiba como mantê-la em dia e sempre saudável

Saiba como manter a dieta e a alimentação saudável na quarentena

Orientações básicas para doutrinar suas refeições e não se deixar consumir apenas guloseimas

dieta na quarentena
Foto: Pexels

Com a rotina completamente modificada, é normal ter dificuldades para manter a alimentação regrada. Ficar mais tempo em casa demanda planejar melhor as compras do mercado e o preparo das refeições. Mas continuar com a dieta na quarentena é essencial para passar da melhor forma por esse período.

Afinal, é a alimentação que vai fazer a diferença na imunidade, na manutenção da boa forma e até no controle de emoções como a ansiedade, que aumenta em situações atípicas. Para ajudar você a ter uma relação mais tranquila com a comida nessa época, fazendo melhores escolhas no dia a dia, que tal conferir as recomendações dos especialistas?

Passo a passo para não prejudicar a sua dieta na quarentena 

Identifique sua ansiedade

É comum tentar aliviar os sentimentos negativos na comida. Então, sempre que for colocar uma quantidade extra de alimentos no prato, comer algo fora das refeições programadas ou se render a um doce, pare e reflita se você está realmente com fome e se aquilo é necessário.

Antes de comer por ansiedade, respire fundo e aposte em chás relaxantes, como o de camomila, erva-cidreira, valeriana ou capim-limão; e em alguma atividade que proporcione prazer e desvie a atenção da comida.

Contudo, se sentir que não consegue controlar sua ansiedade, não hesite em buscar ajuda profissional. Psicólogos e psiquiatras estão preparados para ajudar o paciente a lidar com esses sentimentos nesse período. O Conselho Federal de Psicologia permite que as terapias sejam realizadas online, sem número limite de sessões, o que facilita a comunicação entre terapeuta e cliente.

Lembrando que a ansiedade pode causar sintomas como insônia, taquicardia, mudanças no apetite, tremores, falta de ar, aumento da sudorese, entre outros.

Planeje-se!

Tire da cabeça que, por estar em casa, suas refeições não precisam ser planejadas em dias ou porções porque os alimentos estão disponíveis a todo momento. “Tudo tem que ser planejado, colocando metas! Se você separava a comida para levar ao trabalho, separe para comer em casa, de acordo com os horários. Toda dieta precisa ter foco, se você se policiar em separar suas refeições pela manhã não irá se perder”, diz o nutrólogo Fernando Cerqueira.

A dica é separar alguns dias da semana para cozinhar e separar tudo em porções que podem ser congeladas. “A dica é fazer quantidades maiores de alimentos saudáveis como carne moída e batata-doce, e já deixar as refeições separadas, para ser prático. E esqueça os embutidos, pois eles contêm muito sódio, conservantes, e às vezes corantes”, alerta. Prefira os alimentos naturais em vez dos industrializados como macarrão, biscoitos, sucos engarrafados, etc.

Cozinhe para relaxar

Tem muita gente se aventurando na cozinha para manter a dieta na quarentena. Preparar as refeições para si mesmo ou para a família pode se tornar um momento de relaxamento. Mas cuidado com os pães e bolos – deixe-os para ocasiões especiais ou para o fim de semana.

Transforme a tarefa de fazer as refeições diárias em um momento de lazer, testando novas formas de preparo de um mesmo alimento e experimentando outros temperos. “A maior parte da dieta tem que ir ao fogão mesmo. Mas se quiser fazer bolos ou pães, é indicado trocar a farinha de trigo pela farinha de aveia ou farinha integral, açúcar por adoçante, óleo de cozinha por óleo de coco. Essas três trocas já vão ajudar muito!”, indica Fernando.

Cuidado com o preparo

Fazer experimentos no fogão é ótimo para despertar o gosto por cozinhar e até pela dieta prescrita, mas atenção a algumas formas de preparo que podem ser mais calóricas. “Substitua frituras por versões ao forno. Um peixe empanado, por exemplo, pode ser feito no forno, empanado com farinha de batata doce, de aveia ou de arroz. A batata também pode ir ao forno”, sugere o nutrólogo.

Evite seguir dietas vistas na internet

Cada organismo é único e o que funciona para um pode não dar certo para o outro. Assim, mesmo que você acredite que esteja seguindo uma dieta adequada, ela pode não ser apropriada para os seus objetivos.

“O perigo da internet é o indivíduo seguir uma dieta que não é adequada para o biotipo dele e sua composição corporal. É preciso saber direitinho quais alimentos introduzir na alimentação. Em cada dieta, precisam ser calculado os carboidratos, as proteínas, os legumes e as verduras para que se tenha um equilíbrio e se alcance o resultado desejado”, informa a nutróloga Nívea Bordin, da Clínica Leger.

Faça uma lista de compras saudável

Se o objetivo é evitar produtos como pães, doces e outras guloseimas, o melhor é nem tê-los em casa. Quando for ao mercado, passe longe das prateleiras de doces e abasteça o armário apenas com alimentos que fazem parte da sua dieta na quarentena.

Hidrate-se!

A água faz parte de um programa de alimentação saudável, já que é essencial para o organismo funcionar bem. Portanto, não se esqueça de beber bastante líquido durante o dia! Se ficou mais difícil manter esse hábito em casa, mantenha uma garrafinha de água fresca sempre com você.

Leia também: