Como manter o foco na dieta durante a fase pré-menstrual?

Veja dicas de como atravessar a fase pré-menstrual, e os sintomas que a envolvem, para garantir o sucesso da sua dieta e alcançar seu objetivo final!

Mulher sentada no sofá com uma xícara de café na mão e sorrindo para o computador
Foto: iStock.com/Getty Images

A oscilação hormonal acontece na mulher durante todo o ciclo menstrual, porém os sintomas se apresentam apenas na semana que antecede a menstruação, conhecida como fase pré-menstrual, e o responsável por isso é o hormônio chamado progesterona. A retenção de líquidos ocorre mais na região das mamas, abdome e pernas. “É o preparo para a concepção do bebê”, comenta a nutricionista Gabriela Fregolente. Já a nutricionista Lenita Borba explica que é normal isso acontecer, pois esse inchaço é transitório e acontece só por alguns dias, devendo ser procurado um médico apenas quando esse sintoma for recorrente e intenso. Confira algumas dicas para não mandar a dieta para o ralo nesse período!

Mulher sentada no sofá com uma xícara de café na mão e sorrindo para o computador

Foto: iStock.com/Getty Images

Alimentação correta

Com a sensação de desconforto por causa dos hormônios alterados, as mulheres se sentem mais tristes e costumam compensar comendo alimentos que liberam serotonina. Sendo assim, os alimentos que mais nos apetecem são os gordurosos, as frituras, os doces e aqueles com muito sal, o vilão do inchaço. Esses itens podem até satisfazer na hora, mas depois fazem um estrago na balança e no organismo. Mas como evitar essa compulsão alimentar na fase pré-menstrual? A orientação das nutricionistas é manter uma dieta saudável e equilibrada antes e durante o período. Aposte em alimentos diuréticos para ajudar a aliviar os sintomas de inchaço, como frutas ricas em água como o abacaxi, a melancia, o melão e a banana, que contém serotonina e ajudam a diminuir a irritabilidade, peixes ricos em ômega 3 e vegetais verdes-escuros, que são ricos em magnésio e ajudam a reduzir as cólicas. “E uma suplementação que não pode faltar é o óleo de prímula, que ajuda a diminuir muito o inchaço e outros sintomas da TPM”, indica Gabriela.

SAIBA MAIS

3 opções de molhos com pouca gordura para a sua salada!

Fibras essenciais aos 20, 30 e 40 anos ou mais

Pholia Negra: conheça a erva que mata a fome e emagrece

Tente evitar

Os alimentos com excesso de sal ou sódio, industrializados, temperos prontos, carne vermelha em excesso e alimentos refinados devem ser evitados ao máximo na fase pré-menstrual. Abuse de ervas aromáticas no preparo de pratos substituindo o sal, coma peixe sempre que puder, assado ou grelhado, e inclua porções integrais no cardápio. Para evitar a compulsão por doces, substitua-os por aqueles com alto teor de cacau ou o meio amargo.

Mexa-se e beba mais líquidos!

Atividade física faz bem para o corpo em qualquer período do mês, certo? Saiba que os exercícios aeróbicos são ótimos para reduzir o inchaço, pois melhoram a circulação sanguínea. Correr, caminhar e andar de bicicleta são os mais indicados para prevenir e acabar a retenção hídrica! É importante o consumo de líquidos. Ao contrário do que muita gente pensa, quanto mais você ingere água, mais você elimina. Invista em chás diuréticos para dar uma forcinha: os de cavalinha e hibisco são boas opções. Aposte também naqueles que ajudam a aliviar a irritação típica da TPM como a erva-doce e camomila.

Texto: Júlia Prado | Consultoria: Gabriela Fregolente, nutricionista; Lenita Borba, nutricionista do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia e Membro da Câmara Técnica do CRN-3