Saiba a importância do diagnóstico do câncer de mama

Detecção precoce da doença faz com que as chances de cura aumentem em até 95%, na maioria dos casos. Veja quais exames fazer

Por Michele Custódio - 14/11/2017
Veja como fazer o diagnóstico do câncer de mama. FOTO: Shutterstock

Veja como fazer o diagnóstico do câncer de mama. FOTO: Shutterstock

Ministério da Saúde dobra o valor repassado para biópsias que realizam o diagnóstico do câncer de mama. Quanto antes a doença é descoberta, maiores são as chances de cura e mais fácil e rápido é o tratamento. O Sistema Único de Saúde (SUS) disponibiliza biópsias e mamografias gratuitamente, além de agora contar com mais 100 aceleradores lineares, máquinas usadas para o tratamento dos tumores.

O que é?

O câncer é resultado da interação de fatores genéticos com estilo de vida e meio ambiente, ocorre principalmente em mulheres após os 50 anos. Mas, quando surge em mulheres mais jovens, antes dos 40 anos, o tumor tende a ser mais agressivo. “A detecção precoce é a principal estratégia para controlar o câncer de mama. Muitas vezes, o tumor é palpável e/ ou visível à inspeção ou aos exames complementares, em seu estágio inicial”, explica a ginecologista Elisabete Dobao. Por lei, no Brasil, toda mulher acima de 40 anos tem direito a uma mamografia anual gratuita pelo SUS. Além de consultar o médico todo ano, é fundamental fazer o autoexame das mamas, já que o diagnóstico do câncer de mama precocemente faz toda a diferença nas chances de cura.

Além dos exames clínicos, o autoexame também é muito importante na prevenção e diagnóstico do câncer. FOTO: Shutterstock

Além dos exames clínicos, o autoexame também é muito importante na prevenção e diagnóstico do câncer. FOTO: Shutterstock

Quando desconfiar?

O sintoma mais comum é o aparecimento de caroços nos seios – por isso, o autoexame tem extrema importância. O tumor pode apresentar ainda outros sintomas, como inchaço na mama, irritação ou irregularidades na pele, dor no mamilo, vermelhidão ou descamação, saída de secreção e caroço nas axilas. Contudo, a ausência dos sintomas não exclui a necessidade de consultas médicas periódicas, afinal, exames como a mamografia são capazes de detectar tumores com milímetros de tamanho, ainda na fase inicial, e deve ser feito regularmente.

Quanto antes, melhor

Essa é a regra para o diagnóstico do câncer de mama: quanto antes descoberto, melhor. A detecção pode ser feita pelo exame clínico (médico) ou exame de imagem (mamografia e ressonância). Caso ocorra a suspeita da doença, o mastologista pode pedir uma biópsia, esse processo é realizado por meio de uma pequena cirurgia ou de agulhas. Após a retirada da amostra de tecido é realizado o teste para saber se a alteração é ou não câncer. Se confirmado, o tratamento deve ser iniciado imediatamente.

 

Texto: Redação Alto Astral | Consultoria: Elisabete Dobao, ginecologista

 

LEIA TAMBÉM: