Dieta de baixa caloria consegue reverter diabetes tipo 2, diz pesquisa

Estudo revela que a perda de cerca de 1 grama de gordura do pâncreas é capaz de controlar a insulina

Cura do diabetes tipo 2
Por Adriele Silva - 14/09/2017

Foto: Pixabay

Um estudo desenvolvido por Roy Taylor, professor da Universidade de Newcastle, na Inglaterra, confirmou que é possível  obter a cura do diabetes tipo 2 através de uma dieta de baixa caloria. De acordo com o pesquisador, que estudou cerca de 40 anos o assunto, a perda de aproximadamente 1 grama da gordura do pâncreas permite que a quantidade de insulina fique equilibrada, contribuindo para a reversão deste tipo de diabetes.

Roy afirma que “muitos pacientes descreveram como fazer uma dieta de baixa caloria tem sido a única opção para prevenir o que eles pensavam ser inevitável tratar somente com medicamentos. Ao estudar os mecanismos subjacentes, nós podemos demonstrar a simplicidade do diabetes tipo 2”.

A pesquisa mostrou que esta doença é proveniente do excesso de gordura tanto no fígado quanto na pâncreas, o que impede que o fígado consiga se comunicar com a insulina. Essa, por sua vez, é responsável pela produção normal de glucose. Dessa maneira, o fígado aumenta a produção dessa substância, acarretando também a elevação da quantidade de gordura em todos os tecidos. Como consequência, o pâncreas sofre para produzir insulina.

O estudo também explica que após 7 dias praticando a dieta é possível notar uma grande redução da quantidade de gordura no fígado, além da normalização da insulina hepática e do controle da glicemia em jejum.

É importante lembrar que o método  apresenta efeito positivo mesmo depois de 10 anos do desenvolvimento da doença nos pacientes, conforme explica Taylor.

O pesquisador também revela como o estudo foi desenvolvido: “O trabalho no laboratório mostrou que o excesso de gordura na célula produtora de insulina causa perda da função. As células entram em um modo de sobrevivência e não contribuem para o bem-estar do corpo inteiro. A remoção do excesso de gordura permite a retomada da função especializada da produção da insulina”.

O programa foi dividido em duas fases: primeiro os pacientes faziam a dieta sem a prática de exercícios físicos. Depois, incluíram os esportes na rotina diária. Tal prática foi responsável pela redução de cerca de 15 quilos em cada portador da doença.

Com a comprovação do sucesso do estudo, a prática foi levada para clínicas onde também teve resultados excelentes: o diabetes tipo 2 foi revertido e o nível de glicose foi regulado.

Além da dieta, existem muitos medicamentos que contribuem para a redução da doença. O inibidor de SLGT-2, o análogo de GLP-1 e o análogo de GLP-1-Dullaglutida-Trulicity são exemplos disso.

LEIA TAMBÉM: