Diabetes infantil: saiba mais sobre a doença que também afeta crianças

O diabetes é uma doença que também pode aparecer nas crianças. Por isso, uma série de cuidados devem ser tomados para afastar esse problema. Leia mais!

diabetes-perigos
Foto: iStock.com/Getty Images

Sabia que o diabetes pode se manifestar na infância? E, nessa fase, os cuidados devem ser redobrados pois a doença pode aparecer com força total. Por isso, veja como a doença aparece e quais os principais cuidados que devem ser tomados com os pequenos!

diabetes-crianças-perigos

Foto: iStock.com/Getty Images

Mais comum

Geralmente, o diabetes tipo 1 é o que mais afeta as crianças, já que ele tem causas genéticas e começa a dar os primeiros sinais desde cedo. No entanto, graças ao sedentarismo e aos maus hábitos alimentares, os pequenos podem, também, desenvolver o tipo 2 da doença. “Independentemente da forma do diabetes, algumas medidas são essenciais para um bom controle dos níveis de glicose, também para as crianças: manter a dieta prescrita, fazer atividade física regularmente, seguir a prescrição médica de insulina ou comprimidos e verificar a glicemia em casa”, destaca a nutricionista Bianca Barone.

diabetes infantil

Foto: Shutterstock

Um caminho a percorrer

Ao se descobrir o diabetes na infância, pode ser complicado para os pais explicarem para a criança – que, dependendo da idade pode não entender – que ela deve evitar doces e outras guloseimas que era acostumada a comer. Por isso, após as recomendações do endocrinologista, é primordial procurar por um especialista em nutrição. Ele, com certeza, elaborará um cardápio nutritivo e que agrade a criança dentro do possível. “A criança diabética deve ser bem informada sobre a sua dieta e o motivo dessas restrições, já que a informação fará com que ela não se sinta excluída. Atualmente, existem muitos doces que a elas podem comer e os adoçantes culinários permitem o preparo de doces e bolos, muito parecidos com os feitos com açúcar. A mãe pode introduzir aos poucos esses doces diet e medir a glicemia para saber como eles impactam e pedir, claro, a participação do médico ou nutricionista”, informa a nutricionista Elaine Moreira. Também é importante incentivá-las a praticar esportes desde que o endocrinologista seja avisado previamente

Foto: Shutterstock

Lancheira saudável

Uma boa forma de adaptar a criança à nova realidade é começar pela preparação de uma lancheira saborosa e, ao mesmo tempo, nutritiva. Para isso, os pais devem se assegurar que o lanche da criança contenha pelo um alimento dos seguintes grupos: “Os alimentos energéticos, que são compreendidos por pães, cereias ou bolos, responsáveis por promover energia; os construtores, que compreendem os alimentos de origem animal como leite e seus derivados e ajudam na construção e na formação do corpo; e os reguladores que são as frutas, verduras e legumes, que tem como função regular e controlar as funções do organismo”, lista a nutricionista Vanessa Minossi.

 

 

Texto: Redação Alto Astral

Consultoria:  Bianca Barone, Elaine Moreira e Vanessa Minossi, nutricionistas

 

LEIA TAMBÉM: