O mal de Alzheimer

Conheça a doença e entenda o papel da família

None

por Redação Alto Astral
Publicado em 02/06/2014 às 09:00
Atualizado às 21:04

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Você sabia que o Mal de Alzheimer atinge 6% dos idosos aos 70 anos e que essa incidência sobe para 60% aos 90 anos? Pois é! A porcentagem é alta e os casos não são raros. Além de entender a doença e conhecer o tratamento, é importante saber lidar com aqueles que sofrem da doença, afinal, o papel da família é essencial para que os mesmos possam ter uma vida o mais próxima do normal possível. Conversamos com o médico neurocirurgião Dr. Paulo Porto de Melo, que falou tudo sobre o assunto. Confira!

O mal de Alzheimer

Foto: Thinkstock/Getty Images

A doença

O Mal de Alzheimer, também conhecido como doença de Alzheimer ou simplesmente Alzheimer, é uma doença degenerativa incurável que possui tratamento. A realização do mesmo permite melhorar a saúde e retardar o declínio do paciente, além de tratar os sintomas e controlar as alterações de comportamento, trazendo maior qualidade de vida tanto ao idoso quando à sua família.

 Principais sintomas

Os principais sintomas do Alzheimer estão ligados, entre outros, a:

– Alterações de memória, principalmente da memória recente;

– Alterações comportamentais, podendo até haver episódios de agressividade;

– Dificuldades em realizar tarefas rotineiras;

– Desorientação no tempo e no espaço;

– Repetição da fala.

As alterações de memória costumam ser o primeiro sinal de que algo não vai bem. Portanto, caso esse sintoma apareça em algum familiar com mais de 60 anos, é hora de procurar um neurologista e realizar uma consulta.

Tratamento

O Mal de Alzheimer não tem cura, mas tem tratamento. Através de medicamentos e idas constantes ao médico neurologista, é possível controlar os sintomas e melhorar a qualidade de vida do paciente.

O papel da família

O apoio e a compreensão da família é de extrema importância para que o paciente viva da melhor maneira possível. Por isso, se você tem algum parente com Alzheimer, procure sempre:

– Incentivar a leitura e a realização de jogos que envolvam raciocínio (xadrez, gamão, dama etc);

– Presentear o idoso com uma agenda onde ele possa anotar compromissos e recados, apoiando a memória;

– Supervisionar os horários e os medicamentos;

– Ser paciente;

-Mostrar que, apesar de tudo, a família estará sempre ali para apoiar e amar.

Você conhece a página da Vovó Nilva? Ela foi uma senhora de muita sorte! Quando recebeu o diagnóstico do Mal de Alzheimer, seu neto Fernando largou a faculdade para cuidar dela e aproveitar o resto dos seus dias da melhor forma possível!  Na página, ele conta vários momentos engraçados com Dona Nilva, numa verdadeira tentativa de eternizar as lembranças da avó. Vale a pena conferir! 🙂

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.