Entrevista com Domingos Montagner, o turco Zyah

Domingos Montagner  promete arrancar suspiros como o turco  Zyah em Salve Jorge, segunda novela de sua carreira. Para interpretar este personagem, o ator mergulhou nos costumes turcos, fez workshops com os colegas de elenco e depois de tanto estudo,  garante que a cultura deles é bem parecida com a nossa. Nesta entrevista, Domingos também comenta sobre a relação de seu personagem com Bianca e Ayla, interpretadas por Cleo Pires e Tânia Khalill e, como está conciliando os ritmos das gravações com os shows do seu circo. Confira a entervista:

Domingos Montagner em Salve Jorge

Foto: João Miguel Júnior / Rede Globo

Guia da TV: Seu personagem irá se envolver com Bianca, personagem de Cleo Pires. Vai ser amor à primeira vista?
Domingos: “Não, não é à primeira vista. Deve ser à terceira, quarta… (risos). Mas à primeira vista dá um estranhamento, o amor vai se desenvolvendo. Ele vai perceber que tem alguma coisa, sim.”

Guia da TV: O Zyah é solteiro na trama?
Domingos: “Ele é viúvo e tem um filho pequeno. O filho não vai ter nenhum problema, vai ser uma relação normal. O problema mesmo é o conflito com os costumes, pois os mais tradicionais não vão aceitar uma pessoa de fora. Eles vivem querendo que ele se case de novo com uma pessoa da vila, que é a personagem da Tânia Khalill, e a princípio ele não quer casar, ele quer ser livre. Mas, quando ele conhece a personagem da Cleo Pires, ele muda de ideia.”

Guia da TV: Mas haverá conflito entre o Zyah e a Bianca?
Domingos: “Não, o conflito é mesmo com os costumes. Mas vai acabar resvalando no casal também, pois para ela é muito difícil. Ela vai ser rejeitada, não vai ser muito bem recebida e tal.”

Guia da TV: Como é a personalidade do homem turco?
Domingos: “É muito parecida com a nossa. Eles são bem quentes na relação. Eles podem ser machistas pra caramba, mas também podem não ser. Eles têm uma pegada da tradição um pouco mais forte do que nós. A gente está um pouco desapegado desses costumes mais tradicionais. Eles conservam um pouco mais. Mas isso talvez seja só uma fatia das pessoas. Não é uma regra, não.”

Domingos Montagner em Salve Jorge

Foto: João Miguel Júnior / Rede Globo

Guia da TV: Você estudou as tradições turcas?
Domingos: “Estudei durante os workshops. Estudei as tradições e os costumes mais puros, pra gente ir balanceando.”

Guia da TV: Você tem alguma característica do Zyah?
Domingos: “Acho que essa relação com a natureza, com os animais… A simplicidade do espírito leve do personagem eu também acho bem legal. É uma coisa que eu não tinha nos outros personagens, que eu vou desenvolver agora. Tem o humor também, que não dava muito para desenvolver nos outros personagens. Isso é legal.”

Guia da TV: Você se considera um galã?
Domingos: “Não, não me considero um galã (risos). A gente não pode pensar nisso em primeiro plano, acho que tem pensar primeiro a função do personagem. O galã é o reflexo do seu trabalho. Não tenho problema nenhum quanto a isso. Só que eu não posso me admitir um galã, porque meu trabalho desanda.”

Guia da TV: A repercussão de uma novela das nove é muito maior. Você está preparado para o assédio?
Domingos: “Acho que sim. Eu tenho mais de 20 anos de carreira, né? A experiência em qualquer profissão é uma coisa que deve vir pro bem. Acho que a se a gente envelhece, alguma coisa boa tem que sobrar disso. A experiência é uma delas. Eu tenho mais de 20 anos de carreira ininterrupta, então eu fui colecionando informações, trabalho com diretores, com atores. Eu acho que nosso trabalho é fundamentalmente de observação. Eu acho que isso ajuda o fato de entrar num veículo novo, com tanta informação diferente. Essa bagagem vai te ajudar a ter estrutura para isso, vai solidificar a base do seu trabalho. Eu acho que tem que trabalhar em cima de uma base segura, porque o trabalho em si é naturalmente bastante instável, ele te desestabiliza. Se você não tem um suporte muito bom, você pode se perder.”

Guia da TV: E agora com a novela, como fica o seu circo?
Domingos: “O circo está no Memorial da América Latina [em São Paulo – a temporada vai até 4 de novembro]. Eu estou só dirigindo o espetáculo, eu não vou atuar nessa temporada, infelizmente. Mas está tudo bem. O espetáculo está lindo.”

Guia da TV: O seu personagem em Salve Jorge tem alguma característica do artista circense?
Domingos: “De uma forma mais conceitual. Porque formalmente não tem nada de circense. Mas esse ímpeto faz parte da minha formação, acho que me ajuda em qualquer caminho que eu tomar no meu trabalho. Essa concentração no vocabulário, no que tem que ser feito, aonde você tem que chegar, faz parte da determinação do artista circense e me ajuda em qualquer caminho que eu tomar nesse trabalho novo.”