Está se sentindo desmotivada no trabalho? Saiba como sair desse ciclo

Descubra atitudes que vão estimular você a entrar em sintonia com a empresa

Mulher desmotivada no trabalho bocejando em frente ao notebook
Por Érica Aguiar - 01/10/2018

(FOTO: Shutterstock Images)

Qualquer funcionária pode se sentir desmotivada no trabalho quando atravessa crises ou não se sente confortável com as tarefas que está fazendo. Partindo desse princípio, a coach Madalena Feliciano separou algumas dicas para se manter firme no serviço, recuperando seu estímulo.

Você faz o que gosta?

O primeiro passo é enxergar claramente a função que está desempenhando. Para que um funcionário se sinta motivado e produza mais, é necessário que tenha também uma expectativa de crescimento, de cargo ou de salário.

Assim, cada colaborador estipula metas próprias a serem seguidas, além das já estipuladas no trabalho. A coach indica: “Ao final de cada dia ou semana, faça uma lista do que tem feito na empresa, uma espécie de relatório para avaliar o desenvolvimento do trabalho”.

A importância do seu trabalho

O seu trabalho é diferenciado ou você é só mais um funcionário na empresa? O tipo de trabalho que você realiza é importante para o desenvolvimento geral da empresa? De acordo com a profissional, o segundo passo para se manter motivada é saber que o seu trabalho faz a diferença para algumas pessoas. Segundo Madalena, “se você não está enxergando esse significado, tente ir mais fundo. Você pode analisar seus relatórios semanais para preparar a próxima semana”.

Variedade nas atividades

Um dos grandes pontos de desmotivação no trabalho é fazer tudo igual todos os dias. É importante que, caso tenha que fazer sempre as mesmas atividade, você consiga flexibilizá-las para que o dia de trabalho não se torne cansativo e entediante. A profissional garante que esse tipo de movimento estimula diferentes partes do cérebro que conseguem recarregar a motivação.

Feedback

Tão importante quanto realizar um trabalho é ser reconhecida pelo que fez, seja pelo chefe ou pelo cliente. O feedback (retorno), diferente do que muitos costumam pensar, não serve para mexer com o ego do funcionário, e sim para ajudá-lo a aprimorar as suas habilidades e realizar um trabalho ainda melhor.

Autonomia

Não menos importante que os outros pontos já citados, a autonomia também é um fator de necessária discussão para que a pessoa não se sinta desmotivada no trabalho. Esse caso geralmente atinge os empreendedores, aqueles que têm o próprio negócio, pois têm mais liberdade de escolha do horário no qual vão trabalhar e desempenhar as funções de acordo com sua vontade. “Fugir do convencional e dos padrões ajuda a nos tornarmos mais criativos”, finaliza Madalena.

LEIA TAMBÉM

Texto: Giovana Sanches | Edição: Érica Aguiar | Consultoria: Madalena Feliciano, coach e diretora da Outliers Careers.