Adolescente morre após participar de desafio da rasteira, “brincadeira” viral na internet

Entenda como funciona e alerte seus filhos para não praticarem

desafio da rasteira
Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal

Uma nova “brincadeira”, que vem sendo chamado de “desafio da rasteira” ou “quebra-crânios”, está gerando alarme entre os pais e entre profissionais da saúde. Nela, três pessoas ficam lado a lado. Enquanto a do meio (que não sabe o que está acontecendo) salta e as duas extremidades passam os pés na perna da que está no ar, fazendo com que ela caia. Acontece que essa “diversão” pode levar à morte, como no caso de Emanuela Medeiros, de 16 anos, que sofreu um traumatismo craniano e faleceu.

O caso aconteceu na Escola Municipal Antônio Fagundes, em Mossoró, no Rio Grande do Norte (RN). Após o acidente, Emanuela foi prontamente socorrida pela direção do colégio e levada ao Hospital Regional Tarcísio, mas acabou morrendo.

Os vídeos com o desafio da rasteira estão viralizando nas redes sociais e cada vez mais sendo reproduzidos por crianças que não entendem os seus perigos. Por isso, é importante que a informação chegue até elas pelos pais, profissionais da saúde e até pelos educadores.

Entenda como funciona o desafio da rasteira

Traumas como esses podem levar a uma hemorragia intracraniana, necessitar de cirurgia de emergência, levar ao coma e até mesmo a morte“, alertou a pediatra Lilian Gonçalves Zaboto em suas redes sociais.

As crianças e adolescentes que entram nessa brincadeira, fazem por ingenuidade, pois a maioria não sabe que os supostos amigos vão derruba-los, os que fazem a brincadeira fazem com a intenção de  rir dos amigos que caem, mas eles não tem noção do perigo que estão colocando o amigo que caiu. Cabe aos pais orientar os filhos para que não participem dessa brincadeira” orienta a médica.

Leia também: