Conheça as consequências da prisão de ventre e como tratar

A prisão de ventre pode ser o sinal e a causa de problemas mais graves no seu organismo! Entenda o que pode ser e como tratar

Mulher com top branco e mãos na barriga
Foto: Shutterstock

A prisão de ventre é capaz de causar muito mais problemas do que apenas uma cólica. Ela afeta o organismo esteticamente e até emocionalmente, e por isso precisa ser tratada de maneira correta. Se as mulheres são as maiores vítimas da prisão de ventre, são elas também as que mais sofrem com as conseqüências desse problema. E uma delas está bem clara: a barriga inchada.

Um simples intestino preso pode causar vários outros desconfortos e até doenças mais graves, que podem preocupar tanto as mulheres quanto os homens. O gastroenterologista Giovanni Faria Silva afirma que, entre as conseqüências fisiológicas, estão as doenças retais, como hemorróidas e fissuras anais, devido à eliminação de fezes duras e à força para evacuar. Com isso, a pessoa pode eliminar sangue com as fezes.

Confira como e por que o organismo reage à prisão de ventre e quais os tratamentos mais indicados.

Pode ser grave!

“A prisão de ventre é mais um sintoma do que uma doença”, destaca o gastroenterologista Giovanni Faria. Por isso, é preciso ficar alerta quando o intestino pede atenção, pois pode ser sinal de problemas mais graves. “Todo o paciente com constipação intestinal (prisão de ventre) deve ser investigado para determinar a causa deste sintoma. Portanto, é necessário uma consulta com um gastroenterologista para se fazer o diagnóstico”, explica Giovanni. A mudança intestinal em pacientes com idade avançada pode ser a primeira manifestação clínica de um câncer de cólon. A doença pode ser tratada desde bem cedo, se assim for feito o diagnóstico .

Distensão abdominal

É o inchaço na barriga, fácil de explicar: quando a pessoa não vai ao banheiro com freqüência regular, o abdômen aumenta para segurar o que não deveria estar ali, e causa um enorme desconforto. Também há o aumento de gases, que contribuem para que a barriga fique saliente.

mulher com a mão na barriga, sentindo dor.

Foto: Shutterstock

Problemas de pele

Para os vaidosos, o intestino preso pode ser mais que um problema interno e manifestar-se por fora. Celulite, rugas, acne e pele oleosa, quando causadas pela prisão de ventre, são problemas que têm a mesma origem: toxinas no organismo. O sistema digestivo é responsável por expulsar as substâncias tóxicas que circulam pelo nosso corpo. Quando isso não acontece, essas toxinas são liberadas no organismo e absorvidas por órgãos como rins e pele. E isso rouba a vitalidade da pele e favorece o aparecimento de celulite, rugas…

Mau humor

Não é só o cérebro o órgão responsável pelas nossas emoções. Pesquisas mostram que é no intestino que se produz cerca de 90% do hormônio serotonina, que causa a sensação de bem-estar. A prisão de ventre inibe a produção desse hormônio e deixa a pessoa mais propensa a ter sentimentos como raiva e tristeza. Além disso, quem é que não fica mau humorado quando sente a barriga pesada e outras tantas sensações que a prisão de ventre causa?

Pode ter efeito contrário…

Cuidado com os laxantes! Algumas pessoas se acostumam a tomá-los quando têm o intestino preso. Porém, eles precisam ter recomendação médica, pois existem vários tipos de laxante. Alguns não causam danos ao organismo porque são compostos de produtos naturais, como fibras solúveis. Já outros podem irritar o intestino, destruir a flora e prejudicar a mucosa.

Se os laxantes forem utilizados com certa frequência, eles podem perder o efeito, e o intestino vai continuar preso, a menos que seja ingerido doses cada vez maiores. Segundo o gastroenterologista Giovanni Faria Silva, os laxantes podem até provocar a prisão de ventre a longo prazo. Por isso, prefira tratamentos naturais, como cuidados com a sua alimentação.

 

Texto: Isa Naomi | Consultoria: Giovanni Faria Silva, gastroenterologista

 

LEIA TAMBÉM