Comunhão: Entenda um dos principais rituais da Igreja Católica

A Comunhão é um ritual muito comum para quem é parte da Igreja Católica. Confira a explicação por trás da palavra e faça parte dessa união com Deus!

Ostia e calice para comunhão
Foto: iStock

Um dos rituais mais importantes que acontecem na Igreja Católica é a Comunhão. No sentido da palavra, Comunhão significa pensar algo em comum, uma sintonia de ideias. Falando sobre o ritual religioso, não foge muito do contexto literal da palavra. Leia agora e entenda melhor o que é a Comunhão e quem pode realiza-lá!

Ostia e calice para comunhão

Foto: iStock

Entenda melhor o ritual da Comunhão:

A Eucaristia é o alimento espiritual dos cristãos. Considerado um dos sete sacramentos da Igreja Católica, a Comunhão é um sinal claro de que Jesus está presente em nossas vidas. O momento mais significativo de uma missa é aquele instante em que o sacerdote levanta o próprio corpo e sangue de Jesus Cristo, em forma de pão e vinho, que logo em seguida é oferecido aos presentes.

Por meio do ato litúrgico da consagração da hóstia, os fiéis podem presenciar a realidade de uma graça. Trata-se de um pedido do próprio Messias, registrado na Bíblia, para manter sua memória sempre viva nas celebrações religiosas. A comunhão é a ideia que podemos estar juntos para ter algo em comum com Deus e também entre nós, seres humanos.

Esse sacramento comemora a união dos fiéis com Jesus Salvador. Mas, para vivenciar esse momento tão especial é necessário que os cristãos façam a Primeira Comunhão. Para isso, é necessário dedicar-se aos ensinamentos do Senhor, cursando a catequese, que está presenta nas paróquias e recebe cada vez mais incentivo na formação de novos jovens conectados com Deus.

Prece poderosa para antes da comunhão

“A comunhão do vosso corpo e sangue, Senhor Jesus Cristo, não seja para meu julgamento e condenação, mas, pela vossa misericórdia, me sirva de proteção e remédio para a alma e para o corpo.”

Oração para a comunhão

“Enquanto comiam, Jesus tomou um pão e, tendo pronunciado a bênção, o partiu, distribuiu aos discípulos, e disse: ‘Tomem e comam, isto é o meu corpo’. Em seguida, tomou um cálice em suas mãos, agradeceu, e deu a eles dizendo: ‘Bebam dele todos, pois isto é o meu sangue, o sangue da nova e eterna aliança, que será derramado por vós e por todos, para remissão dos pecados. Em verdade eu vos digo: de hoje em diante não beberei desse fruto da videira, até o dia em que, com vocês, beberei o vinho no Reino do meu Pai.’” (Mateus 26,26-29)

LEIA TAMBÉM

Edição: Rafael Barbosa/Colaborador | Design: Gabriel Andrade/Colaborador