Connect with us

O que você está procurando?

Facebook Twitter Instagram Youtube pinterest
Alto Astral
Entenda como superar uma traição
Entenda como superar uma traição - Shutterstock

Comportamento

Psicóloga revela 8 passos para superar uma traição

Especialista dá dicas para encontrar a sua independência e superar a traição, seja junto do parceiro ou não

A traição é sempre algo muito traumático, podendo trazer várias consequências emocionais e até de saúde para a pessoa traída. “A autoestima e confiança da pessoa fica gravemente prejudicada e ela pode passar a temer confiar em outros tipos de relações, provocando crises de raiva, ansiedade e agonia constantes que podem levar à depressão”, diz a psicóloga e mentora de mulheres Najma Alencar.

Por isso mesmo, é muito importante saber dicas e truques para lidar com esse tipo de casos nas relações de uma forma que minimize os seus impactos. Ainda mais no Brasil, que é o país mais infiel da América Latina, segundo levantamento realizado pelo aplicativo Gleeden, em 2022.

A seguir, veja os 8 passos recomendados por Najma para ultrapassar a fase da dor da traição junto (ou não) de seu parceiro:

Aceite o seu luto

Apesar de a palavra luto ser geralmente usada quando alguém morre, esse sentimento também pode aparecer em outras ocasiões, e é importante aceitá-lo. “A descoberta de uma traição mata a visão que aquela pessoa tinha da sua relação e de seu parceiro, por isso esse é considerado um processo de luto do que havia até então ali. Entender isso faz com que a pessoa consiga se permitir mais sentir as emoções e vivenciar o momento da perda da confiança e, em muitos casos, também da relação”, explica Najma.

Coloque um limite

Claro que toda traição vai doer por um tempo, mas é preciso colocar um limite para si mesmo nesse sentido, para que esse sentimento não dure tão fortemente por muito tempo. “Não quer dizer que a partir daquele momento não vai mais doer, mas é preciso tomar um posicionamento para retomar o controle da própria vida e tomar as atitudes necessárias a fim de sair daquele lugar tão difícil, seja encerrando a relação, procurando ajuda de um profissional, fazendo uma viagem, focando no trabalho, entre outras atitudes importantes do cotidiano”, diz a especialista.

Chega de comparação

Segundo Najma, o período após a traição pode deixar a pessoa com uma autoestima mais baixa. Por isso, é muito perigoso nesse momento procurar quem é a pessoa com a qual você foi traído, por exemplo, já que isso pode levar a comparações e piorar ainda mais a situação. Ou seja, evite isso ao máximo.

Nada de culpa

A culpa também é uma sensação muito perigosa, ainda mais porque, nesse caso, a culpa não é sua. Por isso, é importante lembrar que cada pessoa é responsável por suas ações, então quem trai é que tem culpa por ter feito isso.

Entendendo a situação (ou não)

Você pode tentar entender o porquê o seu parceiro fez aquilo, tentando pensar sobre o que ele pode ter sentido. Mas claro, sempre sem buscar motivos para se culpar, e sim tentando justamente entender que não há nada que você pudesse fazer.

Avalie o relacionamento

Vale olhar com atenção para a relação para entender se vale a pena tentar perdoar ou não. “É uma questão muito particular sobre o que é pilar de relacionamento ou não para cada pessoa: respeito? confiança? sexo? amizade?”, afirma Najma.

Fortaleça-se emocionalmente

Na hora de superar uma traição, o mais importante é o fortalecimento emocional. De acordo com a especialista, para isso é preciso, antes de tudo, eliminar as perguntas sobre como aconteceu a traição e procurar um profissional e cuide da sua saúde mental.

Depois, é importante buscar o que a conecta com o seu íntimo e reaproximar-se da sua espiritualidade, seja ela ligada a Deus ou não. Reencontre amigos e familiares e ficar com pessoas livres de julgamentos e que a deixem confortável também é recomendado. Por fim, é bom olhar para fora e encontrar uma atividade, seja caminhar, dançar ou fazer um esporte, por exemplo, para te ajudar a esquecer um pouco da tristeza.

Prepare-se para o próximo

Quando a pessoa traída decide terminar a relação, pode acabar perdendo a confiança em futuros parceiros, e isso não é bom. “Sempre em alerta e ansiosa, ela pode se tornar uma pessoa possessiva, desconfiada e ciumenta, afetando o novo relacionamento. Por isso, minha sugestão é que essa pessoa faça uma reflexão, diferenciando as situações. E, se possível, que procure apoio profissional para superar o trauma vivido”, conclui Najma.

Mais notícias como essa

Moda

Conheça as melhores dicas para seguir a tendência que prioriza a funcionalidade e o conforto

Beleza

Renata Barcelli, especialista em micropigmentação, esclarece as principais dúvidas sobre o procedimento que faz sucesso no verão

Saúde

Dermatologista explica como ler o rótulo do protetor solar para comprar o produto indicado para a sua pele

Finanças e Empreendedorismo

Uma boa educação financeira na infância é importante para criar adultos conscientes, que sabem como cuidar de seu dinheiro