Como superar traumas

Alto Astral conversou com a psicóloga Madalena Tavares sobre o assunto

No último fim de semana, a apresentadora Ana Hickmann foi vítima de um atentado. Segundo ela, o “fã”, que estava visivelmente transtornado, estaria lá para matá-la. “Ele ficou o tempo todo com a arma apontada para mim. O tempo todo falando que eu não prestava, que era uma mentirosa. Já passei por outras situações complicadas antes, tentativa de assalto, mas, dessa vez, pela primeira vez na vida, eu tive medo e tinha a certeza de que ia morrer”, relatou Hickmann.

SAIBA MAIS

Ana Hickmann fala pela primeira sobre o atentado que sofreu no último sábado (21)
Marido de Ana Hickmann presta homenagem ao irmão, após atentado de fã
Ana Hickmann sofre tentativa de homicídio e atirador acaba morto
10 famosos que já sofreram ataques de fãs
7 filmes sobre psicopatas e perseguidores

Após passar por qualquer tipo de abalo emocional, como a vitima precisa prosseguir? Alto Astral conversou com a psicóloga Madalena Tavares sobre o assunto. Confira:

Como superar traumas

FOTO: Shutterstock

Trauma pós-ataque

“Após um ataque inesperado, – ao qual se sobreviveu, graças a Deus – vem o período da recuperação do trauma. É quando entram em cena psicóloga, e talvez, conselheiros espirituais, para que, gradualmente, a vítima vá dissipando as lembranças traumáticas.”

Procurar um profissional para desabafar sobre o incidente

“Dentro do ambiente confidencial e protegido do consultório psicológico o paciente traumatizado pode dar rédea solta a todos os medos e pânicos que ainda sente. Pode chorar, lamentar, pode falar tudo o que lhe vem à cabeça. É bom que seja assim. É bom que desabafe bastante – mas sempre, conforme assinalamos bem – dentro do ambiente protegido e sigiloso de um consultório médico ou psicológico.”

O tempo fecha as feridas

O tempo ajudará muito. Pode-se quase dizer: o tempo será o melhor de todos os terapeutas, em casos de traumas vivenciados.”

Texto: André Romano / Colaborador | Consultoria: Madalena Tavares é escritora e artista plástica, formada em Psicologia pela UFRJ. Autora do livro “Asklépius, Orpheus e Phaeton”, “Tendo o Sol-Apolo Como Pai”. Contato: artmadalena@hotmail.com.