Saiba como se prevenir do Coronavírus

Conheça os sintomas e efeitos do contágio

como se prevenir do coronavirus
Foto: Reprodução

Após a confirmação do primeiro caso da doença no Brasil, é importante redobrar a atenção e os cuidados para manter na rotina. Pensando nisso, reunimos as informações divulgadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre os principais sintomas, as formas mais comuns e conhecidas de contágio e como se prevenir do Coronavírus.

A prevenção da transmissão deve ser feita principalmente pela higienização das mãos, por isso é sempre importante manter um álcool em gel na bolsa para passar após o contato com superfícies que possam estar contaminadas.

Saiba como se prevenir do Coronavírus

Sintomas

Casos Menos Graves:

  • Febre;
  • Dificuldade para respirar.

Casos Mais Graves:

  • Síndrome respiratória aguda grave;
  • Insuficiência renal.

A prevenção

  • Limpar objetos e superfícies tocados frequentemente;
  • Evitar tocar nariz, olhos e bocas antes de limpar as mãos;
  • Manter-se a um metro de distância de pessoas doentes;
  • Lavar as mãos;
  • Cobrir a boca e o nariz ao espirrar; cozinhar bem os ovos e carnes;
  • Evitar ao máximo cumprimentos com beijinho no rosto.
como se prevenir do cornavírus

Arte: Alto Astral

Como é feito o contágio?

  • Pelo ar, tosse e espirro;
  • Gotículas de saliva ou catarro;
  • Contato pessoal;
  • Contato com objetos ou superfícies contaminadas;
  • Contato com carne de animais silvestres contaminadas.
como se prevenir do cornavírus

Arte: Alto Astral

O que é o Coronavírus

Ainda pouco se sabe sobre o desenvolvimento e mutação do vírus. A principal teoria levantada até o momento é de que a fonte primária seja animal e que começou a ser transmitida entre humanos por meio de frutos do mar. A espécie que teria iniciado o processo não foi identificada. A primeira morte foi registrada em 11 de janeiro de 2020.

O coronavírus é de uma grande família de vírus, que possui exemplares que vão desde uma simples gripe, a casos mais graves para a saúde humana. De acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC), raramente ele consegue evoluir para estágios preocupantes, infectando pessoas e se espalhando.

Mas, vale ressaltar que, no passado, já foram registrados surtos como a Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS) e a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS). Em 2002 e 2003, essa última doença, que também surgiu na China, infectou mais de 8000 pessoas e matou 800.

Leia também: