Xô, bactérias! Dicas para higienizar corretamente a esponja de lavar louça

Apesar de ser utilizado para lavar e higienizar a casa, o utensílio pode acumular cerca de 680 milhões de microorganismos

Como limpar esponja
Foto: Shutterstock

Na hora de fazer uma boa faxina, existem produtos específicos para quase tudo e que facilitam – e muito – o trabalho. Mas você sabe como limpar a esponja de lavar louça? O item, comumente usado durante a higienização de outros objetos da casa, pode ser um verdadeiro criadouro de fungos e bactérias.

Estudos divulgados recentemente pela Devry Metrocamp, em Campinas (SP), apontam que em 15 dias de uso, esse tipo de esponja acumula cerca de 680 milhões de microorganismos, que podem causar de diarreia a problemas pulmonares. Por isso, saber como limpá-la é algo essencial para garantir a saúde da casa.

A maior fonte de microorganismos da cozinha

Um estudo feito pela Fundação de Pesquisa para Saúde e Segurança Social (FESS) em parceria com a Universidade de Barcelona, apontou que a pia da cozinha possui 100 mil vezes mais germes do que no banheiro e que eles se concentram principalmente nas esponjas e nos panos.

“Isso acontece, pois são utensílios que estão em contato com a água o tempo todo e os locais com umidade são os preferidos das bactérias”, explica o biomédico Roberto Figueiredo. O especialista também comenta que esses são apenas alguns dos fatores que estimulam a proliferação de microorganismos, sendo que os resíduos dos alimentos é que “nutrem” esta multiplicação acelerada.

Louças mal lavadas, tábuas e colheres de madeira, cantos de pia são exemplos clássicos de locais que acumulam restos e geram contaminação cruzada. Mas nada se compara ao nível de contágio da esponja. “A pessoa lava os utensílios infectados com a mesma esponja que lava seus pratos e copos, por exemplo, espalhando bactéria por toda a louça. Ou seja, a chance de causar algum tipo de doença é enorme”, afirma o Roberto.

Como limpar esponja de lavar louça corretamente

Use somente detergente e nunca sabão (líquido ou em pedra), pois este tipo de produto não apresenta características bactericidas e podem levar germes para a esponja. Após lavar a louça, é preciso enxaguar bem o utensílio em água corrente até parar de sair espuma.

Depois disso, você deverá torcê-lo bem a e guardá-lo em um local seco. Nunca o deixe sobre o sabão ou em recipientes que não permitem o escoamento da água. Uma dica é colocá-lo sobre o escorredor de louças.

De acordo com Roberto Figueiredo, existem três métodos para desinfetar as esponjas tradicionais:

  • O primeiro consiste em lavar a esponja, embrulhá-la em um papel-toalha, colocá-la em um pires e levá-la ao microondas por dois minutos;
  • Outra opção é lavar a esponja e deixá-la submersa em um recipiente com água fervendo por três minutos;
  • O terceiro é imergir a esponja em uma solução de 2 colheres de sopa de água sanitária mais 1 litro de água por 10 minutos.

O mercado já disponibiliza esponjas com tecnologia que não permite a proliferação de bactérias. O diferencial é que a peça possui íons de prata em sua composição, o que garante a eliminação de 99,9% das microorganismos.

Lembrando que, independentemente da marca ou tecnologia, a vida útil da esponja doméstica é de uma semana. Portanto, após este período, ela deve ser descartada.

Leia também: