Sálvia pode ser cultivada em casa e dá mais sabor aos pratos

A sálvia traz aroma e sabor às refeições, além de contribuir para a manutenção da saúde. A boa notícia é que ela pode ser plantada em casa!

FOTO: Shutterstock Images

A sálvia é famosa por atuar na prevenção de diversas doenças e dar aquele toque especial às refeições. Com alto poder antioxidante, seu chá é muito utilizado para limpar as impurezas do organismo. Já na culinária, a erva acompanha massas, legumes, saladas e também enfeita os pratos, por conta de sua aparência fina e aveludada. Descubra como plantá-la na sua própria casa!

 

A sálvia pode ser plantada em casa

FOTO: Wagner Silveira/Colaborador

 

Sálvia no quintal de casa!

Além de ser um ótimo tempero, a erva ainda pode servir como aromatizador de ambientes totalmente natural, cuja fragrância induz ao relaxamento. O melhor de tudo é que o plantio é muito fácil e a sua manutenção também não exige cuidados constantes. Confira o passo a passo e separe já um cantinho na sua casa para começar a plantar.

 

SAIBA MAIS:

Conheça os 4 superpoderes das ervas para emagrecer

Descubra 7 ervas porretas para tudo!

Coentro: 11 coisas que você precisa saber sobre o tempero

 

Plantio: o ideal é escolher um local arejado e que bata sol. Porém, a boa notícia é que a sálvia também se adapta a lugares frios e com pouca iluminação, sendo ideal para ter em apartamentos (em sacadas ou varandas, por exemplo). Basta selecionar um vaso pequeno ou médio (caso a plantação seja dentro de casa) ou um espaço no quintal (em uma pequena horta) e introduzir as sementes a cerca de um ou dois centímetros de profundidade na terra já pré-preparada com adubo.

Irrigação: enquanto as sementes ainda estiverem em processo de germinação, é importante manter a terra sempre úmida (sem encharcar). Esse processo pode ser feito com um pequeno regador.

Colheita: outro ponto positivo é que as folhas podem ser colhidas durante todo o ano, estando sempre fresquinhas à disposição. Na hora de retirá-las, é importante que seja no início do período de floração, para que suas propriedades sejam usufruídas com total eficácia e a planta não seja danificada.

 

 

Texto Paula Santana

Consultoria José Bassit, terapeuta e agricultor orgânico